PUBLICIDADE
Topo

Representados como 'abusivos', Rafael Ilha e Marcos Harter rebatem Piovani

Ação foi movida por Marcos Harter após Story publicdo por Luana Piovani na última semana - Reprodução/ Instagram @luapio / Twitter @marcos_harter
Ação foi movida por Marcos Harter após Story publicdo por Luana Piovani na última semana Imagem: Reprodução/ Instagram @luapio / Twitter @marcos_harter

De Splash, em São Paulo

01/05/2022 23h12

Rafael Ilha, vencedor de "A Fazenda", e Marcos Harter, ex-participante do "BBB 17", rebatem uma postagem feita pela atriz Luana Piovani em abril. Ela compartilhou uma montagem com rostos de famosos e os representou como "abusivos".

A imagem divulgada pela ex-mulher de Pedro Scooby, participante do "BBB 22", também contava com o rosto de Arthur Aguiar, vencedor da edição. "Tudo abusivo e o Brasil? Ama", destacou.

Em entrevistas ao "Domingo Espetacular", Rafael e Marcos mostraram o desconforto com a foto divulgada pela atriz nos Stories do Instagram.

"Eu me senti constrangido com aquela postagem, sem preocupação nenhuma com o que isso poderia gerar. Meu filho de 18 anos me perguntou porque a Luana me chamou de abusador", afirmou Rafael Ilha.

"Meu pai, minha mãe, tomaram as dores e, com razão, estão sendo contra a postagem dela", completou o vencedor da 10ª temporada do reality da RecordTV.

Em tudo o que passei na minha vida, momentos bons e ruins, eu não tenho nada de relacionamento abusivo, de agressões às mulheres.
Rafael Ilha ao 'Domingo Espetacular'

'Uma era perigosa'

Marcos Harter entrou na Justiça contra Luana Piovani por conta da publicação. Ele foi eliminado do "BBB" em 2017 após o seu comportamento ser considerado agressivo contra a vencedora da edição, Emily Araújo.

"Luana Piovani nem me conhece, ela mesmo coloca. Isso me chama a atenção, uma pessoa que tem essa expressão, esse impacto na opinião pública, repostar algo que não pesquisou", disse Marcos sobre o caso.

"A gente vive uma era muito perigosa, a era do cancelamento. Não se pode fazer um juízo negativo que pode até ser falso", concluiu.