PUBLICIDADE
Topo

Leo Picon brinca com início da carreira: 'Uma vez colírio, sempre colírio'

Leo Picon participa do "The Noite", apresentado por Danilo Gentili - Crédito Lourival Ribeiro/SBT
Leo Picon participa do 'The Noite', apresentado por Danilo Gentili Imagem: Crédito Lourival Ribeiro/SBT

Colaboração para Splash, em São Paulo

13/04/2022 12h55Atualizada em 13/04/2022 12h55

Leo Picon estará no "The Noite" (SBT), comandado por Danilo Gentili, de hoje para falar sobre sua vida de influencer, youtuber, modelo e empresário.

O jovem relembrou o início da sua carreira artística como Colírio Capricho e brincou: "Ex-Colírio não. Uma vez Colírio, sempre Colírio". E comenta o começo do sucesso: "você começa a ser apresentado para a vida. 'Sexo, drogas e rock and roll'".

Picon aproveitou para presentear Danilo com peças de sua marca de roupas, que criou aos 15 anos, e conta: "Ainda na escola sempre girei muito os lugares, festas e comecei a vestir a galera. Ia nos shows do Catra, Guimê e comecei a ver Anitta usando, Neymar e a galera começou a botar fé".

Leo é irmão mais velho da também influenciadora e ex-BBB Jade Picon, e disse que não concordou com a forma como os administradores conduziram as redes sociais dela durante o confinamento: "Comandavam muito mal... Nas redes dela tinham que ter zoado, pois o humor é sempre a melhor resposta".

Ao falar sobre o SBT, revela: "Me identifico com o Sílvio Santos, acho ele muito massa. Olho para o Sílvio Santos e quero ser igual a ele quando crescer". A respeito de sua amizade com Renato Aragão, afirma: "Me vejo nele, sou uma eterna criança... As ideias batem, parece que a gente é a mesma coisa".

O influenciador revelou que fuma maconha, mas que não faz apologia a nenhum tipo de droga nas redes:. "Eu jamais falaria "pô, é legal, usa". Mas eu uso (maconha) e busco usar em equilíbrio, de uma maneira que seja interessante para alguns processos criativos", pondera.

E recorda ainda um episódio inusitado que viveu com o cantor Chris Brown: "Fumei (maconha com ele). Mas foi da hora porque é um cara que eu gosto muito. Ele foi muito gente boa. Para mim é um dos maiores artistas vivos".