PUBLICIDADE
Topo

Millie Bobby Brown sobre sexualização desde nova em Hollywood: 'Nojento'

Millie Bobby Brown | Louis Vuitton  - Getty Images
Millie Bobby Brown | Louis Vuitton Imagem: Getty Images

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro

11/04/2022 23h02

Millie Bobby Brown, de 18 anos, abriu o jogo e admitiu que sofreu com a sexualização desde nova como estrela de Hollywood. A Eleven de "Stranger Things" contou que tudo ficou ainda mais aflorado quando atingiu a maioridade e comentou que tudo que enfrentou é "nojento".

Em matéria publicada hoje pelo "Yahoo! Entertainment" a partir da participação da atriz no podcast The Guilty Feminist, Millie falou sobre os desafios de ter crescido sob os holofotes e como ter feito 18 anos colocou as coisas em perspectiva.

"Eu lido com as mesmas coisas com as quais qualquer jovem de 18 anos está lidando, sendo adulta e tendo relacionamentos e amizades, e são todas essas coisas", começou ela. "Ser amada e tentar se encaixar é muita coisa, e você está tentando [conhecer] a si mesma enquanto faz isso. A única diferença é que obviamente estou fazendo isso aos olhos do público", comentou.

De acordo com ela, ela enfrenta a dificuldade de ter que lidar desde tão cedo com a sexualização e as lutas diárias de ser uma adolescente. "[A sexualização] Pode ser realmente esmagadora. Definitivamente, tenho lidado mais com isso nas últimas semanas próximas de ter completado 18 anos. [Estou] definitivamente vendo uma diferença entre a maneira como as pessoas agem e a maneira como a imprensa e as mídias sociais reagem ao meu amadurecimento", disse.

Para ela, a sua experiência em Hollywood é "nojenta". "É uma boa representação do que está acontecendo no mundo e como as meninas são sexualizadas. Eu tenho lidado com isso - mas também tenho lidado com isso para sempre", admitiu ela.

Após ter completado 16 anos, Millie já havia desabafado nas redes sociais sobre a sexualização ao ser o centro das atenções e comentários críticos e inapropriados sobre ela. "Os 16 pareceram muito tempo para chegar. Sinto que a mudança precisa acontecer não apenas para esta geração, mas para a próxima. Nosso mundo precisa de bondade e apoio para que nós, crianças, cresçamos e tenhamos sucesso", comentou ela.

Ela continuou e disse: "Há momentos em que fico frustrada com a imprecisão, comentários inapropriados, sexualização e insultos desnecessários que acabaram resultando em dor e insegurança para mim", escreveu ela em um post no Instagram à época. "Continuarei fazendo o que amo e espalhando a mensagem para fazer mudanças", acrescentou.

No podcast, a atriz afirmou que sofreu críticas constantemente por se expressar com muita maturidade no tapete vermelho quando era mais nova. "Uma vez eu estava no tapete vermelho e pensei: 'Oh meu Deus. Vou fazer um pouco mais baixo, só um pouco mais baixo'", explicou ela sobre seu vestido. "Eu tinha 16 anos e fiquei tipo, 'Mãe, pai, por favor. Por favor, posso usar isso para esta premiação?", questionou.

Ela contou que foi "crucificada" pelos meios de comunicação, que a acusaram de tentar parecer mais velha com o vestido. "Eu pensei que é realmente sobre isso que deveríamos estar falando? Deveríamos estar falando sobre as pessoas incríveis que estavam lá na premiação, o talento que estava lá, as pessoas que estamos representando", disse.