PUBLICIDADE
Topo

Quem é a cantora gospel suspeita de montar esquema de pirâmide financeira?

Suspeita de aplicar golpes com esquema de pirâmide, cantora gospel afirma ser inocente  - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall
Suspeita de aplicar golpes com esquema de pirâmide, cantora gospel afirma ser inocente Imagem: Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall

Caio Santana

De Splash, em São Paulo

08/04/2022 16h31Atualizada em 08/04/2022 21h36

Izabela Cristy, nome artístico de Isabela Cristi Gomes Barros, de 28 anos, é uma cantora gospel que se apresenta como "trader" nas redes sociais e que está sendo investigada pela Polícia Civil de Minas Gerais junto ao marido David Robson de Barros, 33. Os dois são suspeitos de participar de um esquema de pirâmide, que aplicou golpes em mais de 300 pessoas.

O casal se apresenta nas biografias dos perfis no Instagram como "traders". Eles seriam proprietários de uma empresa e realizavam transações diárias de compra e venda na bolsa de valores, segundo relato exibido no telejornal "MG2", da TV Globo Minas. A Splash, Izabela negou que a empresa faça prática de pirâmide financeira — quando a cada pessoa que chega na base do esquema acaba remunerando as de cima até o topo —, e disse que ainda não tomou conhecimento da investigação: "Por esse motivo não prestamos depoimento".

Donos da I&D Investimentos, a empresária garante que tudo era feito diretamente com eles. "Nunca fomos de ficar chamando pessoas para a mesma, tenho em meu Instagram mais de 80 mil seguidores e sempre as pessoas que vinham eram por indicação, por ter conhecimento que sempre tivemos comprometimento com os investidores e contato direto com eles", declara.

Ela explica que de fato parte do repasse dos pagamentos aos clientes tiveram atraso, devido a erros de funcionários como investidores com cadastro errado e comprovantes de agendamento de depósitos que não caíam nas contas. "[Além de] pagamentos adiantados que uma ex-funcionária mandava para sala de pagamentos para beneficiar pessoas", alega. Ela informa que a empresa precisou parar para fazer auditoria e ver "quem realmente tem a receber e quem não tem".

foto 1 - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall
Izadora Cristy nas Ilhas Maldivas, em 2021
Imagem: Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall

Quem é Izabela Cristy?

Mãe, a jovem é modelo em Dubai, onde possui um destaque no Instagram para o local exibindo idas a lojas de grifes e vídeos no Burj Khalifa, maior prédio do mundo. Ela disse que mora na cidade dos Emirados Árabes Unidos, mas no momento está no Brasil.

Aliás, Izabela parece ter forte gosto para viagens. Em fevereiro do ano passado ela foi para as Ilhas Maldivas, e aproveitou para divulgar uma de suas lojas com vendas no atacado e varejo: a Boutique IzaCristy. Segundo escreveu Izabela em um story do Instagram, a loja tinha peças exclusivas e estava com uma nova coleção moda praia. O perfil da loja na rede social encontra-se privado.

foto 2 - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall
Izadora compartilhou com seguidores o valor de um lanche comprado nas Maldivas
Imagem: Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall

Na viagem, ela compartilhou com os seguidores o preço de dois hambúrgueres comprados em uma das ilhas do arquipélago após um passeio: "Cheguei morrendo de fome. Pedi ao David para comprar um hambúrguer, vou mostrar a notinha para vocês. Tem pessoas me perguntando como são as coisas aqui". A compra ficou em mais de R$ 400.

"Apreciando as maravilhas de Deus", escreveu ela enquanto caminhava em uma ponte sob o mar maldivo. Há ainda em seu perfil destaques para viagens ao Rio de Janeiro e Angra dos Reis (RJ). Juntos, Izabela e David, que está presente nas viagens, somam mais de 121 mil seguidores no Instagram.

Empresária, ela também já lançou a própria linha de cosméticos, voltados principalmente para cuidados com o cabelo. Ela nomeou a empresa de "Izahairlife" e fazia vários stories para divulgar a marca. O perfil da empresa no Instagram também não está público.

foto 3 - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall - Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall
Cantora gospel e trader, Izabela Cristy, no deserto de Dubai com o marido
Imagem: Reprodução/ Instagram @izacristyoficiall

Após uma temporada em Dubai, ela retornou ao Brasil para realizar lançamento de músicas ano passado. Conforme consta em outro destaque de seu perfil no Instagram, há cerca de 10 meses ela foi perguntada se veio ao Brasil de vez e respondeu: "Não amor, moro em Dubai. Estou visitando o Brasil. Fico aqui por mais uns dias até [o] lançamento das músicas novas".

Porém, ela precisou dar uma pausa na carreira: "Abri mão dos meus sonhos para eu tentar colocar minha empresa no lugar", afirma, explicando que os perfis da loja de roupa e marca de cosméticos estão privados no Instagram devido a pausa temporária que ela deu nos negócios que tinha.

Como não chegou a lançar músicas, mesmo vindo para São Paulo com a banda fazer gravações, no Spotify ela possui apenas duas faixas disponibilizadas em 17 de outubro de 2020, "Me Esvaziar" e "Me Esvaziar - Playback". A plataforma também indica que ambas canções tiveram menos de mil reproduções.

foto 1 - Reprodução/ Spotify - Reprodução/ Spotify
Perfil da cantora gospel no Spotify
Imagem: Reprodução/ Spotify

Em 2020, ela participou do concurso de música gospel "Impactar Web Clipe Festival", organizado pela Impactar Gospel Music e disponível no canal do YouTube. Izabela não conseguiu ficar no Top 3 do concurso, conforme divulgação no Facebook da Impactar.

No momento, ela diz que está sem gravadora. "Eu iria fechar com uma, mas quando começou dar esses problemas de atraso [eu] decidi parar todas minhas agendas e ficar focada só em colocar minha empresa no lugar".

Hoje, ela compartilhou com os seguidores no Instagram que está sendo orientada por advogado e que vai postar "algumas provas da minha inocência e tamanha covardia" que ela afirma ter sofrido nos últimos meses.

foto 4 - Reprodução/ Arquivo pessoal - Reprodução/ Arquivo pessoal
Izabela Cristy com a banda em gravações em São Paulo, em 2021
Imagem: Reprodução/ Arquivo pessoal