PUBLICIDADE
Topo

Artista simula Mamonas Assassinas 'cinquentões'; famílias elogiam homenagem

Péterson Neves e Weslley Neto

Colaboração para Splash, em São Paulo, e de Splash, em São Paulo

14/03/2022 04h00

O artista digital Hidreley Diao homenageou o grupo Mamonas Assassinas de uma maneira diferente. A morte dos músicos, vítimas de um acidente aéreo, completou 26 anos no dia 2 de março.

Com a ajuda de uma inteligência artificial, Hidreley simulou como estariam os rostos dos artistas caso eles ainda estivessem vivos. As versões "cinquentonas" dos membros da banda chamaram a atenção nas redes sociais.

"Foi um ato de fã, pois gosto dos Mamonas Assassinas desde criança. Eu aproveitei a data, pois acreditava que muitos seguidores gostariam de ver essa homenagem. A postagem foi muito bem recebida, várias pessoas mandaram mensagens comentando sobre isso", disse o artista em conversa com Splash.

Hidreley Diao conta com mais de 190 mil seguidores no Instagram e usa o perfil para compartilhar as artes. Ele afirma ser totalmente autodidata na área e busca "desafios constantes" no trabalho com a inteligência artificial.

"Está sendo incrível. Estou recebendo carinho de toda a parte do mundo. Os Mamonas Assassinas têm fãs em todos os lugares. Isso está me inspirado a fazer novas artes. A repercussão está trazendo outros trabalhos, pessoas estão encomendando fotos de seus entes queridos que partiram cedo demais", disse na sequência.

Famílias elogiam homenagem

Hidreley Diao participou recentemente de uma live com familiares dos membros do Mamonas Assassinas. Jorge Santana, primo do vocalista Dinho, foi uma das pessoas que elogiaram o trabalho.

Jorge exaltou a importância das homenagens em contato com Splash. "Ficamos muito felizes quando vemos pessoas com propósitos tão legais".

São 26 anos, mas parece que foi ontem que tudo aconteceu. Queremos sempre lembrar a imagem dos meninos.
Jorge Santana, primo do cantor Dinho

O primo de Dinho também é o responsável por administrar a marca da banda e possui os direitos autorais das canções lançadas pelos Mamonas Assassinas durante a meteórica carreira.

"Os meus tios também gostaram muito, e agora podem imaginar como estaria o Dinho hoje. Os Mamonas trazem uma memória afetiva muito grande. Gratidão ao trabalho do artista, que usou tecnologia, sensibilidade, amor e alegria", concluiu.

O trabalho de Hidreley também foi elogiado por Fernando Hinoto, sobrinho do guitarrista Bento Hinoto, também em papo com Splash.

"Ficou parecido com o que esperávamos ao imaginá-los mais velho. Mas acima de qualquer exatidão, tem a homenagem aos meninos e a oportunidade de apresentá-los para esta nova geração. É importante despertar curiosidade, fazer as pessoas que não conheceram a história dos Mamonas pesquisarem sobre".

As atrações do Rock in Rio 2022