PUBLICIDADE
Topo

Ed Motta pede desculpas a Raul Seixas após críticas polêmicas ao cantor

Ed Motta faz vídeo com pedido de desculpas após declaração polêmica sobre Raul Seixas - Reprodução Youtube
Ed Motta faz vídeo com pedido de desculpas após declaração polêmica sobre Raul Seixas Imagem: Reprodução Youtube

Colaboração para Splash, em São Paulo

08/03/2022 14h00Atualizada em 08/03/2022 19h16

Duas semanas após causar uma polêmica ao afirmar que Raul Seixas era ruim musicalmente e tinha falha de caráter, o cantor Ed Motta, de 50 anos, pediu desculpas ao cantor que morreu aos 44 anos em 1989.

Em um vídeo publicado na sua conta no YouTube, Ed Motta iniciou dizendo que o motivo de fazer aquele registro era para explicar sobre a declaração polêmica que repercutiu no fim do mês do passado.

"Estamos aqui para esclarecer algo importante. 'Ah, o Ed Motta está voltando atrás'. Não que eu seja orgulhoso e não possa voltar atrás, mudar de opinião. A gente muda de opinião a cada minuto. Pensar já nos faz mudar de opinião", começou ele.

Ele continuou e disse: "Eu fiz uma live de sete horas de duração aqui no YouTube, inicialmente uma brincadeira, brincadeira essa inspirada que vinha fazendo no Instagram. As pessoas pensam que eu estou ali falando uma coisa séria: 'Faça isso, não coma picanha, não coma pizza com borda de catupiry'. É claro que isso é entupido de ironia. É cheio de ironias com coisas que eu posso achar engraçado e vocês talvez não. Mas o que eu venho aqui falar é que nessa live de sete horas, eu falei sobre diversas coisas. Sete horas não são sete minutos".

Em seguida, ele disse que ouviu os argumentos de vários amigos que falaram que parecia que ele estava em um bar e que não devia falar sobre tudo. Após terminar a live, no mesmo dia, ele imaginou que suas declarações sobre Raul Seixas poderiam repercutir negativamente.

"Eu imaginei, caramba, o que falei do Raul Seixas ali vai dar problema. Vai gerar chateação e não deu outra. Eu falo isso por uma coisa muito simples, eu fiquei triste de verdade, triste mesmo. Eu não estou em busca de mais likes, mais seguidores, maior quantidade de shows, vender mais discos... Nunca estive em busca disso. Se eu estivesse em busca disso, eu faria uma música que iria para essa direção", desabafou ele.

O cantor disse que ficou decepcionado com ele mesmo, não com as suas opiniões, mas pela forma como falou de Raul. "Eu fiquei muito decepcionado comigo, não com as minhas opiniões sobre como funciona o mercado de música. Eu estou dentro do mercado de música. A parte do funcionamento do mercado, eu tenho uma crítica clara sobre ela e ela engloba, sim, quem trabalha dentro de uma gravadora", afirmou.

Depois, ele pediu desculpas pela maneira agressiva como chamou o cantor durante a live. "Peço perdão pela forma agressiva e grosseira que falei do Raul Seixas. Eu posso ter uma opinião sobre ele, posso ter uma crítica sobre ele, pelo fato de ele ter sido produtor de discos. Eu tenho críticas a quem é produtor de discos, eu tenho direito a isso. O motivo [de pedir perdão] não é porque os fãs gritaram no meu ouvido... O motivo aqui é vergonha, é tristeza", disse o músico.

Além disso, o músico estendeu o pedido de desculpas para a família do cantor morto em 1989, principalmente para a filha que foi nas redes sociais rebater o que Ed Motta havia dito sobre o seu pai.

"Eu fiquei triste com duas coisas muito importantes. Antes de ler o depoimento da filha do Raul Seixas, que foi a cajadada final de tristeza e de vergonha... Você não imagina... Eu dentro da minha estupidez e inocência e sinceridade... Eu peço perdão a você e toda a família do Raul Seixas pela forma como eu falei desse artista que eu conheci uma vez pessoalmente em uma situação totalmente adversa. Não tenho nada contra a pessoa dele, nada. O que eu falei é uma outra coisa que eu estou errado em abrir o microfone aqui e esbravejar para o planeta. Eu estou errado", disse.

Além disso, segundo Ed, outra tristeza foi ter deixado Sylvio Passos, amigo de Raul Seixas e fundador do primeiro fã-clube do cantor, o Raul Rock Club, irritado com as declarações feitas por ele.

"Ele estava com razão, 100% de razão. Mesmo que ele tenha falado coisas que não têm razão que o 'Ed Motta só tem uma música', que todo mundo fala. Na hora da raiva, a gente fala tudo. A pessoa não é obrigada a conhecer minha obra. Eu fiquei chateado demais, ele é um cara pesquisador. Isso me dói mais que qualquer coisa. Estou preocupado com você, com cara sério", desabafou ele.

Entenda a polêmica

Em uma live no seu canal do YouTube, o artista declarou que o roqueiro baiano trabalhava contra os colegas e a favor do sistema em uma gravadora, além de apontar que o escritor Paulo Coelho era quem fazia as letras de Raul.

"Raul Seixas tem uma falha de caráter terrível na vida dele: ele foi funcionário de gravadora, ou seja, ele trabalhou contra os colegas", começou Ed Motta. "Eu não tenho medo nenhum de falar contra o Raul Seixas, que era uma put* de uma merd*, ruim pra c*ralho musicalmente, de tudo", afirmou.

"Quem fazia o que ele tinha de mais brilhante, que era o texto, era o Paulo Coelho. Então, esse cara era um idiota, era um funcionariozinho de gravadora, gravando uns discos de merd*, entendeu? E nego vem: 'canta Raul'. Que p*rra, que que é isso, bicho? Um cara desqualificado de tudo, p*rra!", completou.

Scarlet Seixas, filha de Raul Seixas, rebateu as falas do cantor sobre seu pai. "Há um lugar para todos os artistas na mesa de banquete da música. Não vejo Ed Motta nesta mesa, pois a escolha dele é degradar alguns dos maiores artistas. A história me faz questionar sua autenticidade", disse Scarlet em entrevista ao PortalN10.

Ela já havia se manifestado no Facebook. "O nível de desrespeito desse Ed não era necessário. [...] Talvez ele tenha esquecido de tomar a medicação. Estou ofendida e magoada com essa exibição pública de atenção negativa que ele apresentou", escreveu.

Scarlet, de 45 anos, é filha de Raul com a americana Glória Vaquer. Ela nasceu no Rio de Janeiro, mas mora nos Estados Unidos desde a infância.