PUBLICIDADE
Topo

Marcelo Adnet vai a Petrópolis para entregar doações e faz apelo

Marcelo Adnet mostrou doações e comentou sobre tragédia em Petrópolis (RJ) - Reprodução/Instagram
Marcelo Adnet mostrou doações e comentou sobre tragédia em Petrópolis (RJ) Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

18/02/2022 23h09

O humorista Marcelo Adnet, de 40 anos, foi até Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, na manhã de hoje para levar doações para as vítimas do temporal que atingiu a cidade na terça-feira (15). O número de mortes chegou a 136 e 213 pessoas continuam desaparecidas em razão dos alagamentos e deslizamentos de terra.

Em entrevista ao jornal "O Globo", o humorista contou que desmarcou seus compromissos pessoais para ir até o município, que foi acompanhado de um amigo. Os dois encheram o carro de Adnet com itens de higiene, alimentos e artigos infantis.

Entre os itens estão tapete, fralda, escova de dente, pasta de dente, fralda, fralda geriátrica e brinquedos, com doações também já de sua filha.

Pai da pequena Alice, 1, ele disse que ficou ainda mais sensibilizado com a situação das crianças com a paternidade. "Como o local da tragédia é próximo ao Rio, a ideia era ajudar de forma mais efetiva do que as ajudas que vieram à distância. Não consegui resistir ao apelo, principalmente das crianças e dos bebês. Agora que sou pai, isso me sensibilizou muito", contou o ator.

O humorista contou que ainda levaram frios da seção do supermercado. "A gente levou, por exemplo, 20 quilos de queijo, 20 quilos de presunto, 5 quilos de salsicha, foi muita coisa. Descarregamos tudo em uma igreja batista", disse Adnet.

Adnet afirmou que pretende voltar a Petrópolis mais vezes e fez um apelo para que as pessoas mantenham as doações. "Então é aquela coisa: quem está de pé ajuda quem não está conseguindo ficar de pé naquele momento. E fica o apelo para as pessoas doarem nos diversos centros de doação aqui no Rio, vai ser muito bem-vindo na Serra. A situação é bem grave lá, o povo está trabalhando bastante. Mão de obra também é importante para liberar as ruas, para distribuir as doações. Fico triste pela tragédia mas feliz de poder ajudar em alguma coisa", afirmou.

Nas redes sociais, o humorista publicou fotos e vídeos dos estragos nas ruas após as fortes chuvas na cidade e também das doações que chegavam a todo momento.