PUBLICIDADE
Topo

Maria é expulsa por agressão: 'BBB' discutirá violência psicológica também?

Colaboração para Splash, em São Paulo

15/02/2022 16h17

A expulsão da Maria do "BBB 22" por agredir Natália com um balde durante o último jogo da discórdia acendeu um debate sobre as regras do reality show para casos de violência. Está na hora do programa dar atenção para violência psicológica assim como dá para violência física?

O "Splash Vê TV" de hoje (15) analisou tudo o que aconteceu até a expulsão da atriz na manhã desta terça-feira e relembrou outros casos de violência ocorridos em edições passadas.

Um caso que ficou marcado na memória dos fãs do reality como uma forma de violência psicológica foi o da relação conturbada de Karol Conká com Lucas Penteado no "BBB 21". A cantora disse para ele várias frases consideradas pelos telespectadores como agressivas e que corroboraram com sua eliminação com recorde de rejeição.

Ainda assim, Aline Ramos avalia que o reality show e o público não estão preparados para uma discussão sobre violência psicológica. A colunista cita que até em relação a casos de racismo, que é um crime previsto em lei, a Globo ainda não soube criar um regimento claro.

É muito complexo porque vivemos em uma sociedade extremamente violenta e que naturaliza várias atitudes violentas. Eu sinto que o público e o BBB não estão preparados ainda para um debate mais avançado sobre violência psicológica. O programa ainda não consegue nem criar regras quando os participantes fazem algo racista, imagina ter a capacidade de avaliar o que é violência psicológica ou não.

Cristina Padiglione acrescenta que um caso de violência física é mais fácil de ser avaliado que um de psicológica, que fica em um campo mais subjetivo. Uma alternativa seria a criação de uma comissão para analisar esse tipo de violência dentro do reality.

Eu acho as coisas que a Karol Conká disse para o Lucas Penteado no BBB passado mais doídas, mas como é que fazemos esse julgamento? Precisa existir uma comissão para debater e avaliar isso. Algumas coisas ditas ali em algumas situações são mais dolorosas que um tapa ou uma baldada na cabeça.

Quando o assunto é violência, o público do "BBB 22" também questiona os limites do entretenimento. Aline Ramos lembra que nem todo mundo gostou da proposta do último jogo da discórdia.

A própria dinâmica do balde com água suja foi vista como agressiva por parte do público. Muita gente considera que isso não é entretenimento.

'Splash Vê TV'

Apresentado por Débora Miranda ao lado de Aline Ramos, Cristina Padiglione e Marcelle Carvalho, o podcast "Splash Vê TV" vai ao ar às terças-feiras, 13h, no YouTube e demais plataformas de áudio.