PUBLICIDADE
Topo

Quem é Adrilles, demitido da Jovem Pan e único ex-BBB que era amigo de Bial

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

09/02/2022 14h20

Demitido da Jovem Pan após fazer um gesto interpretado como uma saudação nazista, Adrilles Jorge foi um dos poucos ex-participantes do "Big Brother Brasil" que se tornou amigo de Pedro Bial, que apresentou o reality show por 14 anos. Adrilles era visto como um figurão no "BBB", mas de excêntrico e culto ele se tornou um crítico bolsonarista mais preocupado em chamar atenção por ataques a personalidades da mídia e por propagar declarações polêmicas sem contexto histórico.

No "Big Brother", Adrilles era o respiro cômico do programa pela amizade com Mariza, mas também protagonizou momentos complicados. Entrou no "BBB 15", vencido por Cézar Lima, como um expert no programa. Tinha muitas manias, como dar pulinhos ao sair do banheiro. E era apaixonado por Tamires, que nunca deu bola para ele.

O sentimento pela sister beirava a obsessão (ele até tinha uma fama de stalker), o que causou repulsa na sister. Tamires chegou a chamá-lo, por exemplo, de "nojento", e disse que não aguentava mais conviver com o poeta na casa. Outro momento polêmico foi uma briga com Luan, um homem preto. "Seu lugar é em outro confinamento, bandidinho", disparou o escritor.

Adrilles foi eliminado com 65% dos votos no paredão contra Cézar. De perfil culto, o escritor conquistou a simpatia e admiração de Pedro Bial.

A amizade com Bial

Pedro Bial e Adrilles Jorge; apresentador e ex-BBB eram grandes amigos. - Divulgação/TV Globo - Divulgação/TV Globo
Pedro Bial e Adrilles Jorge; apresentador e ex-BBB eram grandes amigos.
Imagem: Divulgação/TV Globo

Pedro Bial revelou que se aproximou do mineiro Adrilles Jorge por se identificar com o ex-BBB. Os dois eram grandes amigos.

"Ele é um homem inteligentíssimo, cultíssimo e foi a única amizade que eu realmente fiz no programa. Nós falamos sempre", afirmou Bial a Ricardo Pierocini, do blog Pretexto. Adrilles, até então, não expunha a relação próxima com o apresentador para preservar o amigo famoso. Para o escritor, Bial era somente Pedro.

Geralmente, eu não falo do Pedro, mas é verdade que existe uma identificação muito grande entre nós. Somos escritores e jornalistas, temos gostos parecidos e as mesmas percepções do mundo, políticas, morais e intelectuais. Criou-se uma simbiose afetiva.

Entretanto, foram justamente "as percepções de mundo" entre eles que mudaram drasticamente a relação. Adrilles falou sobre a amizade estremecida com Bial para o podcast Cortes do +1.

"Ele entrou nessa onda de Bolsonaro genocida. Um dia ele chegou para mim 'você virou um defensor feroz desse genocida', aí eu falei, 'ah Pedro, é uma coisa meio infantil essa coisa'. Não é que ele brigou comigo, pela diferença de opinião ideológica, política, acho que até pela questão da Globo, porque a Globo vê hoje o Bolsonaro como nazista".

Apesar do fim da amizade, Bial e Adrilles ainda se seguem nas redes sociais.

Gesto de Adrilles Jorge foi interpretado como saudação nazista - Reprodução - Reprodução
Gesto de Adrilles Jorge foi interpretado como saudação nazista
Imagem: Reprodução

Trajetória na Jovem Pan

Adrilles entrou na Jovem Pan em razão das críticas ao ex-presidente Lula (PT) e dos comentários favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro. Foi contratado, portanto, como representante da direita na rádio.

Na Jovem Pan, Adrilles colecionou polêmicas ao verbalizar absurdos.

Ele negou o racismo e minimizou a escravidão, pregou contra o lockdown durante a pandemia, ofendeu André Marques e criticou Marília Mendonça após a morte da cantora. Também foi homofóbico com Tiago Abravanel e disse que Felipe Neto "podia morrer".