PUBLICIDADE
Topo

Yasmin foi a maior torcedora de Medina nas Olimpíadas e quase levou multa

Daniel Palomares

De Splash, em São Paulo

27/01/2022 12h24

O relacionamento de Yasmin Brunet e Gabriel Medina chegou ao fim depois de dois anos bastante intensos. Juntos desde o início de 2020, foi só durante os Jogos Olímpicos de Tóquio no ano passado que o romance entre os dois virou febre nacional.

Yasmin protagonizou quase um evento à parte acompanhando as competições de Medina à distância e se provou a maior entusiasta do surfista, mesmo torcendo de longe.

Barrada

Antes mesmo das Olimpíadas começarem, Yasmin já se envolveu em confusão. Ela foi impedida de embarcar para o Japão ao lado de Medina e acusou o Comitê Olímpico Brasileiro de perseguição.

"Ele tá no melhor momento da carreira dele. Isso é nítido, todo mundo sabe. Ele tá indo representar o Brasil. Por que eles estão fazendo esse tipo de descaso? Esse tipo de patriotismo seletivo não faz sentido para mim", desabafou a modelo.

Os atletas só podiam levar um acompanhante nos Jogos em decorrência dos cuidados com a pandemia e o técnico de Medina foi privilegiado em detrimento de Yasmin. Porém, o próprio surfista reclamou do tratamento recebido.

"Eu acho que eu estou sendo muito prejudicado e injustiçado. Lidero o ranking mundial, nunca tive tantos resultados bons seguidos. Só estou querendo continuar com meu estafe para Tóquio. E não estão me deixando", reclamou Medina.

tyujtyujtyt - Reprodução / Instagram - Reprodução / Instagram
Yasmin Brunet e Gabriel Medina
Imagem: Reprodução / Instagram

Multada?

Acompanhando a competição de longe, Yasmin não deixou de torcer por Medina no Brasil e costumava realizar lives em seu Instagram durante a exibição dos Jogos, reunindo até 70 mil pessoas.

A modelo, porém, teve uma das lives interrompidas por uso indevido de imagem, já que Yasmin não tinha autorização para transmitir o conteúdo em suas redes e poderia até ser multada por compartilhar o conteúdo.

"Ela utilizou indevidamente um direito restrito ao COI e a quem este autorize, que é de transmitir e/ou retransmitir retransmitir os eventos, inclusive por streaming e redes sociais. Tanto o COI como as empresas que adquiriram os direitos de transmissão teriam legitimidade para requerer a proibição para a transmissão e eventual punição", afirmou Marcio Andraus, sócio do CCLA Advogados, que trabalha com Direito Desportivo.

tyjtyhy - Jonne Roriz/Jonne Roriz/COB - Jonne Roriz/Jonne Roriz/COB
Gabriel Medina nos Jogos Olímpicos de Tóquio
Imagem: Jonne Roriz/Jonne Roriz/COB

Acusação de roubo

É claro que Yasmin não ficaria calada diante da eliminação de Medina na semifinal do surfe. A modelo acusou os juízes de roubarem contra o amado e lamentou a derrota do surfista da competição.

"Você foi roubado na cara dura e ninguém fez nada! Você fez tudo o que podia e muito mais. O Brasil todo viu. Infelizmente, como o surfe é subjetivo, dá para roubar fácil para as pessoas", reclamou Yasmin no Instagram.

Ela ainda levantou um movimento para que seus fãs e seguidores cobrassem o COB para que revertessem a decisão dos juízes e fizessem com que Medina competisse na grande final.

"Nosso atleta não foi defendido, não fizeram nada, não falaram nada e ele foi roubado. Claro que tem como pedir para avaliar. Mas, quem deveria pedir isso é quem está lá e fingindo que não viu. Eles dão mais atenção em barrar a gente do que defender o atleta", desabafou.