PUBLICIDADE
Topo

Shantal sobre invasão de casa: 'Desconfiamos de quem passou as informações'

Shantal Verdelho com Mateus Verdelho e os filhos  - Reprodução/Instagram
Shantal Verdelho com Mateus Verdelho e os filhos Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro

24/01/2022 10h03

Shantal Verdelho, 32 anos, usou as redes sociais para tranquilizar os fãs após ter sua casa invadida na noite de ontem. A empresária explica que teve o celular roubado e afirma que já desconfia de quem possa ter passado informações que o local estaria vazio.

"Acho que agora consegui desligar o meu celular, desliguei meu e-mail e cancelei esse celular. Fui cancelando em tudo quanto é lugar. (...) Não estou dando conta de responder a todos, mas três homens entraram em casa, conseguiram arrombar o portão, enfim, tem vídeo, tudo filmado, já está com a polícia e se Deus quiser vão encontrar quem fez isso", relatou nos Stories.

Shantal ainda detalha que o local, localizado no Brooklyn, zona sul de São Paulo, estava completamente vazio e explica que ela e o marido, Mateus Verdelho, já imaginam quem possa ter ajudado internamente. "Nós não estávamos em casa, nem as crianças, nem os cachorros. Lição que fica é a de nunca deixar a casa sozinha, agora está com segurança. Muita gente falando 'Ah, às vezes fala aqui no Instagram e pode passar uma fita'. Eu não falei que a casa estava vazia, mas pode passar uma fita e tem que tomar cuidado. Porém, já desconfiamos de quem pode ter passado essa fita, de que a casa estaria sozinha, tanto é que os caras foram direto no meu quarto e nos lugares que tinha alguma coisa".

Por fim, Shantal explica que não perdeu muitos itens de valor por não manter seus bens em casa - justamente por motivos de segurança. "Não tínhamos muita coisa em casa, e eu sempre falei isso aqui na internet. Não temos dinheiro aqui, relógios caros, essas coisas, sabe? Então, enfim.... Agora é cuidar para deixar a casa mais protegida ainda, segurança mais forte, e já está tudo com a polícia, todos os materiais, foi feito perícia. Não vou para casa até o Mateus voltar, me sinto mais segura assim. Contratamos seguranças bem profissionais e vamos ter que arrumar um monte de coisa, desde portão até o closet, que eles quebraram, mas isso é o de menos", conta.

Nas redes sociais, a influencer admitiu que teve "um pressentimento ruim" e chegou a cogitar levar suas joias junto com ela para uma viagem, mas acabou desistindo.

Violência obstétrica

Shantal afirmou que, após ser vítima de violência obstétrica pelo médico obstetra Renato Kalil em setembro do ano passado, tomou como missão não se calar sobre casos como o que a influenciadora digital passou.

Em entrevista para a revista "Marie Claire", ela disse que precisava de um tempo para assimilar tudo que ela passou e entender como tudo foi exposto na internet.

"Agora, tenho a possibilidade de levar esse assunto à frente, uma vez que eu sou uma figura pública. Realmente tomei como uma missão. Vou fazer isso para sobreviver e levarei comigo todas que nunca foram ouvidas", disse ela.

A influenciadora digital disse que ficou bastante assustada, pois seu parto foi extremamente exposto e ela levou tempo para processar tudo que estava acontecendo.

"Tudo isso veio a público sem eu querer. Inclusive era um assunto que eu queria guardar no meu âmbito íntimo até para preservar a Domenica, né? Mas agora não tem mais volta", afirmou Shantal.

Ela ainda complementou lamentando sobre o que sua filha terá que lidar futuramente ao descobrir sobre o caso de violência obstétrica.

Entenda o caso

A influenciadora digital fez um desabafo em um grupo privado com aproximadamente 50 mulheres, quando ela começou a desconfiar de que algo não estava certo. Em dezembro, o áudio vazou e ganhou repercussão nacional. Segundo o conteúdo que Shantal havia compartilhado para as pessoas próximas, ela teve um parto traumático em que foi xingada sucessivas vezes pelo seu próprio médico, o ginecologista e obstetra Renato Kalil.

"Ele me xinga o parto inteiro. Ele fala: 'p*rra, faz força, p*rra, filha da mãe. Viadinha, ela não faz força direito, que ódio. Não se mexe, p*rra'", diz um dos áudios que circulam na internet.

Shantal contou que foi submetida a uma manobra de Kristeller, quando alguém sobe na barriga da parturiente e faz força, empurrando o útero para tentar a expulsão do bebê. O procedimento não é recomendado pelo Ministério da Saúde há 20 anos.

Em outra gravação, Shantal conta que o médico teria ficado "com birra" por ela não ter feito episiotomia — um corte na região do períneo para facilitar a passagem do bebê, recomendado apenas em casos de risco. Kalil teria chamado o marido da influenciadora após o parto e dito que ela havia ficado "toda arrebentada" e teria que dar "um monte de pontos" na sua região íntima.