PUBLICIDADE
Topo

Luan Santana: 'Não faço apologia a bebida alcoólica, falo de sentimentos'

Luan Santana comemora 15 anos de carreira e fala de rótulo de "príncipe" - Rodolfo Magalhães/Divulgação
Luan Santana comemora 15 anos de carreira e fala de rótulo de 'príncipe' Imagem: Rodolfo Magalhães/Divulgação

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

18/01/2022 04h00

Luan Santana completa 15 anos de carreira em agosto. O cantor, que desde que iniciou carrega a imagem de "príncipe", vem mostrando seu amadurecimento musical e já traz canções que refletem isso, ou, como o próprio diz, "com letras mais diretas". Seu grande desafio é crescer com o público que o acompanha, e criar hits que não falem apenas com os mais novos, mas também retratem histórias de amor da vida adulta, com sexo e algumas frustrações.

Em entrevista a Splash, Luan é questionado sobre o desafio do rótulo de "príncipe", cita pontos que não abrirá mão para conquistar novos públicos e antecipa os planos para a comemoração dos 15 anos de carreira, que incluem também um desejo pessoal: o casamento.

15 anos é um marco. Estou feliz por ter chegado até aqui, com tudo o que construí. Gravei o DVD e planejo lançamentos. Vai ter feat internacional e o show em Portugal, em agosto, já esgotado. No fim do ano que vem teremos também a gravação de outro DVD.

Namorando Izabella Cunha, 25 anos, os planos para este ano incluem também subir ao altar.

Nós falamos de casamento. Todo mundo que namora e ama fala disso. Quero morar com ela antes e, até o ano que vem, daremos um jeito nisso de casamento.

Luan Santana beija a namorada Izabela Cunha  - Lucas Ramos / AgNews - Lucas Ramos / AgNews
Luan Santana beija a namorada Izabela Cunha
Imagem: Lucas Ramos / AgNews

'Amadureci como músico e homem'

Luan Santana conquista há anos o público jovem feminino. Para muitas meninas, o sertanejo é visto como "um príncipe". O rótulo pode ter um peso, já que, ao longo dos 15 anos de carreira, o cantor amadureceu. No novo trabalho, "Luan City", ele mostrará letras mais ousadas, e diz a Splash que tudo isso faz parte de seu crescimento natural ao lado dos fãs.

"Parafraseando Raul Seixas, a gente é um ser mutante, uma metamorfose ambulante. Amadureci na imagem e no som, como homem e artista. Meus fãs também amadureceram, além dos novos que conquistei. Mas a minha música é a mesma, o que eu quero falar e atingir é a minha verdade."

E o que seria essa verdade de Luan Santana? O artista destaca pontos que não coloca em suas músicas.

Não faço apologia a bebida alcoólica e não brinco com a figura feminina de forma pejorativa. Brinco com alegria, diversão e comprometimento. Falo de sentimentos, de amores e de olhares, tudo com respeito.

O sertanejo completa: "Não busco rótulos, nem em mim e nem no público. Minha essência é falar de amor. No repertório do novo DVD estou mais direto nas letras. Só não sofre quem não ama, e a cada ano que passa, vejo o quanto meu público cresceu comigo."

Luan Santana fala de carreira internacional - Bruno Fioravanti - Bruno Fioravanti
Luan Santana fala de carreira internacional
Imagem: Bruno Fioravanti

Carreira internacional

Luan Santana vem trilhando um caminho focado também na carreira internacional. Prova disso é o show em Portugal, em agosto, como parte de suas comemorações pelos 15 anos de carreira.

O sertanejo, reforçando ainda o seu "jeito" de fazer sucesso, diz que, diferentemente de outros brasileiros, não quer ter a obrigação de cantar em inglês ou espanhol para atingir um público estrangeiro.

Quero que a nossa música seja conhecida com o nosso sotaque, com a nossa língua. Não quero me sentir na obrigação de cantar em inglês e espanhol para mostrar meu trabalho ao mundo. Quero também cantar em português.

Luan completa e cita outros artistas brasileiros: "Tom Jobim fez a bossa nova ganhar o mundo com o nosso sotaque e sua talentosa arte. Roberto Carlos é mundo, é internacional, tudo com seu romantismo em português. Quero que o meu canto ecoe com a mesma força."

Já sobre a escolha de Portugal para a comemoração dos 15 anos de carreira, Luan explica: "É um país que tem todo ano em minha agenda. Público querido e que sempre me traz as melhores lembranças. É um plano da carreira internacional que estou pautando. Estamos a sete meses do evento e saber que os ingressos já estão esgotados é mágico. Uma dádiva!".