PUBLICIDADE
Topo

Príncipe Harry vai à justiça e exige proteção policial do governo inglês

Meghan Markle e Harry querem proteção para poder retornar ao Reino Unido - Divulgação.
Meghan Markle e Harry querem proteção para poder retornar ao Reino Unido Imagem: Divulgação.

Colaboração para Splash, em Alagoas

16/01/2022 09h12Atualizada em 17/01/2022 14h52

O príncipe Harry entrou com um pedido de revisão judicial para que seja garantida a ele e a sua família proteção policial durante estadia no Reino Unido, após o casal perder os direitos à segurança privada bancada pelo Estado quando decidiram deixar a família real e o país europeu para irem morar nos Estados Unidos.

De acordo com informações do The Guardian, a atitude tomada por Harry antecede uma medida mais drástica, que seria um processo judicial contra o governo inglês, para que possa ter direito à segurança — ele teme por sua vida, a da sua esposa, Meghan Markle, e os dois filhos do casal, Archie e Lilibet. Essa foi a primeira vez que um membro da família real foi à Justiça contra o governo britânico.

Um representante do príncipe afirmou que sem a proteção que eles tinham o retorno do casal ao Reino Unido se tornou inviável, haja vista as várias ameaças direcionadas a eles. Ainda, o porta-voz ressaltou o fato de que, apesar de ter deixado a família real, Harry ainda tem direito às regalias por ser o sexto na linha de sucessão ao trono.

"Ele segue sendo o sexto na linha de sucessão ao trono, serviu duas vezes no Afeganistão e, nos últimos anos, sua família foi alvo de ameaças por partes de neonazistas e extremistas, todas documentadas", alegou o representante.

Conforme o documento, o duque e duquesa de Sussex bancam uma equipe de seguranças particulares nos Estados Unidos, mas os agentes não podem exercer seus papéis no país europeu. Ainda, o porta-voz ressaltou o fato de que Harry e Meghan se ofereceram para arcar com os custos dos seguranças por compreenderem que não cabe aos britânicos bancarem sua proteção, mas isso foi negado pelo governo.

Segundo o noticioso, a rainha Elizabeth 2º já foi informada sobre a ação extra-judicial impetrada pelo neto, mas não se manifestou publicamente em relação ao assunto.

Harry e Meghan Markle abriram mão das regalias concedidas pelo Reino Unido aos membros da realeza ao optarem por levar uma vida privada nos Estados Unidos. Na ocasião, o duque e a duquesa abdicaram não apenas dos seguranças, mas também dos títulos e das casas reais.

Posteriormente, a relação entre o príncipe e seus familiares foi abalada por uma entrevista concedida pelo casal à Oprah Winfrey, em que expuseram situações de racismo enfrentadas pela duquesa, além do fato de que a realeza seria indiferente aos problemas mentais enfrentados por Meghan.