PUBLICIDADE
Topo

Produtoras do Oscar e Globo de Ouro morrem em acidente na Costa Rica

As produtoras de TV Amy Lin Johnson e Lisa Anderson - Reprodução/Facebook
As produtoras de TV Amy Lin Johnson e Lisa Anderson Imagem: Reprodução/Facebook

De Splash, em São Paulo

11/01/2022 19h20

As produtoras Amy Lin Johnson, 49, e Lisa Anderson, 45, que já trabalharam nos bastidores de transmissões do Oscar e do Globo de Ouro, morreram na última sexta-feira (7) em um acidente de carro na Costa Rica.

Segundo o relato do site Costa Rica Hoy, um micro-ônibus bateu no carro das produtoras após se chocar com um caminhão em uma tentativa de ultrapassagem. O acidente aconteceu em uma estrada de Miramar, província do distrito de Puntarenas.

As mortes foram confirmadas pelas autoridades locais, diz a publicação costarriquenha. O atendimento aos envolvidos no acidente aconteceu no hospital Monsenhor Sanabrias. As informações também foram publicadas pelo site The Hollywood Reporter.

A dupla norte-americana estava acompanhada da diretora de TV e produtora Leslie Wilson, 54, única sobrevivente do acidente ocorrido na Costa Rica. O motorista e o passageiro do micro-ônibus também morreram.

Além do Oscar e do Globo de Ouro, a dupla de produtoras também trabalhou com outras premiações norte-americanas, como o Kids' Choice Awards e o Kennedy Center Honors.

As duas foram homenageadas em um texto publicado pelo produtor de TV Michael Levitt.

"Três queridas colegas de trabalho, que gostavam de viajar juntas para viver aventuras nas férias, envolveram-se em um trágico acidente de carro na Costa Rica há alguns dias. Infelizmente, duas delas morreram e a outra, que conta com as nossas orações, terá uma jornada emocional muito desafiadora pela frente enquanto se recupera", disse ele.

Michael destacou que as colegas eram "extremamente talentosas e amáveis". "Sempre com sorrisos no rosto. Verdadeiras profissionais e seres humanos sensacionais", completou.

"As fotos que Amy e Lisa postaram antes do acidente são uma prova do espírito aventureiro e amor pela vida que elas tinham. Saber que elas foram tão felizes em seus últimos dias me conforta", concluiu.