PUBLICIDADE
Topo

Emma Watson admite que beijar Rupert Grint em filme foi 'horripilante'

Rupert Grint e Emma Watson em "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2" - Jaap Buitendijk - © 2011 WARNER BROS. ENTERTAINMENT INC.
Rupert Grint e Emma Watson em "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2" Imagem: Jaap Buitendijk - © 2011 WARNER BROS. ENTERTAINMENT INC.

Colaboração para Splash, em São Paulo

03/01/2022 21h11

Na franquia "Harry Potter", os fãs precisaram aguardar 8 filmes para o tão esperado primeiro beijo de Hermione e Rony — personagens interpretados por Emma Watson e Rupert Grint. O romance só saiu no finalzinho da saga, em "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2" (2011). E não é que a experiência acabou traumatizando os dois atores?

No especial "Harry Potter: De Volta a Hogwarts" (HBO Max), Emma definiu o beijo como "horripilante". "A gente só ficava rindo e eu tinha medo de não conseguir fazer a cena, porque não conseguíamos levar a sério", disse a atriz.

"Foi a coisa mais horripilante que já passei", continuou. "E eu sabia que precisaria tomar a iniciativa para fazer a cena acontecer, porque o Rupert não iria. Então tive que me jogar", afirmou Watson.

Na época em que a sequência foi gravada, Emma e Rupert já se conheciam há mais de uma década — eles passaram a conviver praticamente todos os dias quando tinham 11 e 13 anos, respectivamente. E isso fez com que a situação ficasse ainda mais difícil para os dois.

"Beijar o Rupert foi uma das coisas mais difíceis que eu já tive que fazer. Parecia errado em todos os níveis, porque éramos como irmãos", completou a atriz.