PUBLICIDADE
Topo

Maurílio foi vítima de fake news de Eduardo Bolsonaro antes de morrer

Fernanda Talarico

De Splash, em São Paulo

29/12/2021 17h54

O cantor Maurílio, segunda voz de Luiza, morreu hoje aos 28 anos, em decorrência de um tromboembolismo pulmonar que levou a três paradas cardíacas após passar mal na gravação de um DVD. Ele estava internado em Goiânia desde 15 de dezembro e, no dia seguinte, o sertanejo foi vítima de fake news.

Mesmo com ausência de provas da relação entre a vacina contra a covid-19 e o quadro que Maurílio se encontrava, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fez uma publicação em seu Twitter associando de maneira errônea o imunizante e a hospitalização cantor, que já estava vacinado com as duas doses.

O parlamentar publicou um print da foto tirada pelo cantor quando se vacinou com a segunda dose da vacina contra a covid, em 17 de novembro, e outra com a notícia de que o artista havia sofrido parada cardíaca.

No entanto, como foi revelado pelo UOL Confere, Maurílio foi diagnosticado com tromboembolismo pulmonar, uma complicação da trombose na região do pulmão, quadro para o qual o artista já tinha predisposição genética. Além disso, não há comprovação alguma de que a vacina tenha ocasionado as complicações.

Maurílio chegou até mesmo a ser transferido de hospital cinco dias depois da internação, mas nas últimas 24 horas houve piora no quadro.

Segundo o médico Wandervan Azevedo, que estava acompanhando de perto a situação do artista, uma infecção no pulmão obrigou a equipe a voltar a administrar antibióticos que tinham sido suspensos. Com a piora, o cantor não resistiu.

"Com muito pesar que comunicamos o falecimento do cantor Maurílio Belmont Ribeiro no dia 29 de dezembro de 2021, às 16h30", informou a assessoria do cantor, em nota enviada a Splash.

Quem era Maurílio?

Maurílio Delmont Ribeiro nasceu em Imperatriz, no Maranhão, em 15 de fevereiro de 1993. Foi na mesma cidade que ele conheceu Luiza, com quem viria a formar a dupla sertaneja que o tornou conhecido em todo o Brasil.

A cantora mineira foi passar férias no Maranhão e assim conheceu Maurílio. Segunda voz da dupla, eles cantaram juntos pela primeira vez em uma festa de uma amiga de Luiza.

"Foi no aniversário de uma amiga que o convidei para subir ao palco comigo. A sinergia foi tão boa que ali mesmo montamos a dupla. Deu certo!"

Antes de formar uma dupla oficialmente com Luiza, Maurilio chegou a cursar Ciências Contábeis. Mas, após formar a dupla, eles logo passaram a cantar juntos em bares da região sudeste maranhense e a música ficou em primeiro plano.

Sucesso com "S de Saudade"

O primeiro disco — "Luiza e Maurílio Ao Vivo" — foi lançado em 2017. No ano seguinte eles gravaram "Ao Vivo em Imperatriz", celebrando a cidade onde Maurílio nasceu e onde se conheceram. O disco "Segunda Dose" saiu em 2019, e "Ensaio Acústico 2", em 2020.

O último lançamento da dupla foi a música "Não Dá Pra Continuar" em parceria com João Bosco e Vinícius. Neste ano eles também lançaram uma parceria com o pagodeiro Dilsinho chamada "Para Em Mim de Novo".

O grande hit que revelou Luiza e Maurílio para todo o Brasil foi "S de Saudade", lançado como single com Zé Neto e Cristiano em outubro de 2019.

No mesmo ano, eles gravaram com a rainha da sofrência Marília Mendonça a música "Furando o Sinal", com Jorge (da dupla Jorge e Mateus) a música "Nêga", com Gabriel Diniz a música "Beijinho de Brincadeira" e com Alcione "Vai Desapegando".

A voz de Luiza é bastante comparada com a da Marrom, o que levou a sambista a se aproximar da dupla sertaneja. Além da proximidade com o Maranhão, terra natal de Maurílio e Alcione.