PUBLICIDADE
Topo

Por Onde Anda

Contamos a história de artistas que foram famosos e estão afastados do mundo do entretenimento, investindo em uma outra carreira, ou vivendo em outro país.


Ex-Frenéticas, Leiloca Neves faz sucesso como astróloga e acumula funções

Leiloca Neves, ex-Frenética é astróloga - Ricardo Cruz/ Divulgação
Leiloca Neves, ex-Frenética é astróloga Imagem: Ricardo Cruz/ Divulgação

De Splash, em São Paulo

29/12/2021 15h22

Leiloca Neves fez sucesso ao integrar o sexteto As Frenéticas, grupo musical de bastante sucesso na década de 1970. No entanto, a artista se dedica a outra ocupação atualmente: astróloga. Nome muito presente nas previsões para o ano novo, a paixão por astrologia é antiga na vida da cantora, que desde 1972 já fazia mapa astral.

Nascida no Rio de Janeiro, a capricorniana com ascendente em áries se apresenta como cantora, apresentadora de tv, astróloga, atriz, escritora, palestrante, radialista e dj. Ufa!

Residente na cidade em que nasceu, Leliloca também passa um bom tempo em São Paulo, principalmente a trabalho, como aconteceu em 2019, quando estrelou a peça "70? Década do Divino Maravilhoso - Doc. Musical".

Nas redes sociais, a ex-Frenética publica frases motivacionais e também fotos com amigos, com o caso do Boni, ex-diretor da Globo. Na legenda, ela não poderia deixar de citar o signo do amigo. "Bonifácio, Sagitariano. Um gênio, parabéns por mais uma revolução solar, você é apenas o máximo!", escreveu.

As Frenéticas foi um grupo musical feminino brasileiro, formado por seis integrantes, que surgiu em 1976 no Rio de Janeiro, no auge do sucesso das discotecas no país. Com Nelson Motta como produtor, Leiloca trabalhou ao lado de Dhu Moraes, Edyr Duque, Lidoka Martuscelli, Regina Chaves e Sandra Pêra.

A música "Perigosa" foi um grande sucesso e toca até hoje em diversas festas, assim como "Dancing Days".

O grupo se desfez em 1984, mas teve o seu primeiro retorno em 1992 e, depois, em 2001.

As Frenéticas - Divulgação - Divulgação
As Frenéticas
Imagem: Divulgação

Mesmo com o fim do grupo, continuou a se dedicar ao amor pelos astros e é sempre requisitada para dar a sua opinião sobre o próximo ano. Para 2022, Leiloca contou ao jornal O Globo prever ser necessário "sair da zona de conforto".