PUBLICIDADE
Topo

BBB, Mion no 'Caldeirão' e 'Amor de Mãe': O melhor e o pior da TV em 2021

Colaboração para Splash, em São Paulo

28/12/2021 15h33

O ano foi marcado por grandes acontecimentos na televisão brasileira, com novos realities shows como "Ilha Record" e mudanças na apresentação dos já consagrados como "A Fazenda" com Adriane Galisteu, a ida do Faustão para a Band e a chegada de Marcos Mion à Globo também deram o que falar, além das contratações e demissões no jornalismo e a estreia de novelas inéditas depois de quase dois anos de reprises por causa da pandemia. O "Splash Vê TV" de hoje (28) faz uma retrospectiva do que rolou de melhor e pior na telinha em 2021. Confira.

Reality show

  • Melhor: 'BBB 21'

O 'BBB 21' foi uma experiência muito intensa e divertida, mesmo que em alguns momentos tenha sido estressante. Foi um bom entretenimento. Eu quero destacar também o 'Ilha Record', que indica um bom futuro para os realities da Record TV. Aline Ramos, colunista de Splash

Marcelle Carvalho destaca também Adriane Galisteu no comando de "A Fazenda 13".

Ela pegou uma missão bem árdua que era substituir o Marcos Mion e honrou, deu o melhor dela, se esforçou e, acima de tudo, se divertiu.

  • Pior: 'No Limite'

A ideia de ressuscitar o programa já era ruim e eu soube que vai ter mais em 2022. Não entendi até hoje o porquê voltou e a escolha do André Marques também não foi boa. Com todo respeito, não é para ele. André é um apresentador bom para o estúdio. Cristina Padiglione, colunista da Folha de S. Paulo

Dramaturgia

Lurdes fica espantada com a revelação de Jane em 'Amor de Mãe' - Reprodução/Globo - Reprodução/Globo
Lurdes fica espantada com a revelação de Jane em 'Amor de Mãe'
Imagem: Reprodução/Globo

  • Melhor: Segunda parte de "Amor de Mãe"

Eu critiquei muito a segunda fase, mas senti falta quando acabou. Até hoje sinto um afeto ao pensar na Dona Lurdes e no Domênico. Aline Ramos, colunista de Splash

A novela que foi interrompida em 2020 por causa da pandemia e que retornou este ano também ficou na memória afetiva de Cristina Padiglione, que elogia também a novela inédita no ar atualmente na faixa das 21 horas.

A Dona Lurdes ficou em nossa memória afetiva de uma forma muito forte. 'Um Lugar ao Sol' me toca bastante também e não há diálogos jogados fora. Eu fico triste de pensar que duas novelas tão boas surgiram em um momento tão triste.

'Verdades Secretas 2' é um balde de água fria. Eu gosto muito da primeira parte da novela, de 2015, que foi uma das melhores coisas que Walcyr Carrasco fez. Já a segunda, com todo o sexo coreografado, está cansativa e não me leva para a frente da TV. Cristina Padiglione, colunista da Folha de S. Paulo

Marcelle Carvalho acrescenta que a reprise da primeira parte de "Verdades Secretas" estava no ar na Globo quando a continuação da trama estreou no Globoplay, permitindo uma comparação.

Você podia comparar o tempo todo a primeira, muito bem construída, e depois na outra você se perguntava o que estava acontecendo. 'Verdades Secretas 2' só foi pautada em cenas de sexo o tempo inteiro.

Variedades

Marcos Mion no "Caldeirão" - Reprodução/Globo - Reprodução/Globo
Marcos Mion no "Caldeirão"
Imagem: Reprodução/Globo

O Caldeirão com Mion mostra como dá para fazer coisas diferentes na televisão e muito divertidas. Isso é algo que trouxe bastante alívio para a televisão. Aline Ramos, colunista de Splash

Padiglione recorda que Marcos Mion levou para a Globo a energia da antiga MTV, emissora onde deu os primeiros passos como apresentador.

Vários apresentadores da antiga MTV foram parar na Globo, mas eu acho que o Mion tem um ritmo muito MTV sem ter envelhecido, repaginado. A melhor coisa que aconteceu este ano foi a Globo ter descoberto o Mion para o Caldeirão.

O pior foi a saída tumultuada do Faustão da Globo, que dialogou também com outras saídas da emissora em 2021. Foi um episódio triste ele ter saído sem se despedir. Aline Ramos, colunista de Splash.

Jornalismo

A Globo fez uma cobertura muito humana e que conseguiu transmitir as emoções dos atletas. O trabalho dos jornalistas nesse evento foi muito legal e marcou muito o jornalismo em 2021. Aline Ramos, colunista de Splash

  • Pior: Discursos negacionistas de jornalistas

A Jovem Pan abraçou uma linha bolsonarista como a convém. É uma posição que a empresa abraçou e eu lamento muito. Cristina Padiglione, colunista da Folha de S. Paulo

Marcelle destaca a demissão do jornalista Alexandre Garcia, da CNN Brasil, como um dos fatos marcantes de 2021.

Eu acho lamentável as emissoras darem espaço para esse tipo de discurso, que a CNN demorou mas viu que não valia a pena.

Treta do ano

  • Tiago Leifert x Ícaro Silva

A treta entre o jornalista Tiago Leifert, ex-apresentador do BBB, e o ator Ícaro Silva foi a última do ano envolvendo celebridades da televisão e continua a render com o novo pronunciamento de Leifert sobre seu discurso sobre o reality show "pagar o salário" do ator.

Apesar de ser muito tensa em alguns momentos, a gente passou por muitas emoções. O mais engraçado é que não ficou somente entre Leifert e Ícaro. Muita gente decidiu opinar também. Aline Ramos, colunista de Splash

'Splash Vê TV'

Apresentado por Débora Miranda ao lado de Aline Ramos, Cristina Padiglione e Marcelle Carvalho, o podcast "Splash Vê TV" vai ao ar às terças-feiras, 13h, no YouTube e demais plataformas de áudio.