PUBLICIDADE
Topo

MC Boco do Borel, pioneiro do brega funk, é morto a tiros durante show

De Splash, em São Paulo

26/12/2021 11h07Atualizada em 27/12/2021 13h15

O MC Boco do Borel, pioneiro do brega funk ao lado de MC Sheldon, foi morto a tiros nesta madrugada enquanto se preparava para se apresentar em um bar na praia de Serrambi, em Ipojuca, local próximo a Porto de Galinhas, em Pernambuco.

Segundo informações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) local repassadas à TV Jornal, o MC estava começando a sua apresentação quando um homem com touca ninja, que cobria o rosto, foi para a frente do palco e disparou tiros de arma de fogo. O bar não tinha câmeras de segurança.

A perícia apontou que o cantor teve 15 perfurações pelo corpo, inclusive na cabeça. Ele chegou a receber socorro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O cantor já havia cumprido pena de um ano e quatro meses por tráfico de drogas e foi solto em outubro deste ano. A motivação do crime ainda está sendo investigada.

Parceiros lamentam a morte

MC Sheldon, que chegou a fazer uma dupla com Boco do Borel no início da carreira, usou seu Instagram para lamentar a morte do antigo parceiro.

"Bom dia para todos os fãs de Sheldon e Boco. Não tenho nem palavras para expressar o tamanho da minha tristeza. Eu e o Boco tivemos uma história linda de irmandade. A gente junto superou preconceitos, os obstáculos da vida. O que me deixa mais triste é que eu não pude dizer o quanto eu amava ele."

Os MCs estavam brigados desde que Sheldon gravou um DVD focado em músicas românticas e não convidou Boco do Borel para participar do show, já que esse não era o foco das músicas dele.

Entre os maiores sucessos de Boco do Borel estavam as músicas "Vem Novinha Mim Ter", "Novinha Merece Sim", com Sheldon, e "Vem Novinha Tomar Toddynho".

Seu último lançamento tinha sido "Voltei de Novo Pro Mundão", com MC Leozinho, que o recebeu na porta da cadeia quando ele foi solto. MC Leozinho do Recife trocou sua foto de perfil por um símbolo de luto e comunicou que o brega funk está de luto. "Iremos sentir muito sua falta, mano".

"Meu marido foi assassinado friamente"

Alynne Cristina, esposa do MC Boco, se pronunciou nesta manhã pelos stories do Instagram, pedindo que as pessoas parem de criar teorias em torno da morte do marido dela.

"Estou revoltada com essa crueldade, maldade, covardia e inveja", disse Alynne, que ainda pediu privacidade no momento de dor. "Parem de me ligar e mandar mensagens."

Segundo Alynne, seu marido não era "traficante, bandido e muito menos envolvido com nada". "Como ele iria cantar em um local sabendo que seria morto", questionou a esposa de Boco. "Foi uma covardia, a verdade foi essa."

Alynne também confirmou que o cantor foi morto a tiros a queima-roupa. "Atirar friamente enquanto ele cantava? Isso é uma revolta."

O perfil oficial do MC publicou que haverá um velório para familiares e amigos hoje, no cemitério de Santo Amaro. Fãs poderão se despedir amanhã, a partir das 10h.