PUBLICIDADE
Topo

Morre aos 87 anos a escritora e jornalista americana Joan Didion

Joan Didion - Captura de tela do documentário The Center Will Not Hold
Joan Didion Imagem: Captura de tela do documentário The Center Will Not Hold

De Splash, em São Paulo

23/12/2021 15h32

Morreu hoje aos 87 anos a escritora e jornalista Joan Didion, uma das principais expoentes do novo jornalismo, também conhecido como jornalismo literário.

Segundo o The New York Times, Didion morreu em sua casa em Manhattan. A causa da morte foi o Mal de Parkinson, informou Paul Bogaards, executivo da Knopf, editora de Didion.

Entre suas obras mais famosas está o livro "O Ano do Pensamento Mágico", em que ela narra o ano que se seguiu à morte de seu marido, o também escritor John Gregory Dunne, e a longa doença de sua única filha, que também veio a falecer aos 39 anos. Continuação de "O Ano do Pensamento Mágico", "Noites Azuis" fala de solidão e celebra a vida da filha Quintana Roo.

Joan Didion virou um ícone da literatura americana, a quem se atribui a introdução do novo jornalismo com seus ensaios sobre a vida em Los Angeles nos conturbados anos 1960. Nascida em Sacramento, na Califórnia, ela estudou inglês na Universidade de Berkeley.

Joan Didion escreveu para o The New York Review of Books e na revista The New Yorker. Ao lado de seu marido, o escritor John Gregory Dunne, ela também colaborou em diversos roteiros de filmes, entre eles a versão de 1976 de "Nasce Uma Estrela".

Em 2017 Joan Didion ganhou um documentário sobre sua história, "Joan Didion: The Center Will Not Hold", dirigido pelo seu sobrinho Griffin Dunne. O filme está disponível na Netflix.