PUBLICIDADE
Topo

Traição, aborto e separação: Zezé e Wanessa expõem os dramas da família

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

09/12/2021 04h00

Zezé Di Camargo e a filha Wanessa reviveram situações difíceis que passaram do ponto de vista pessoal e em família, sendo algumas ainda não superadas, na série "É o Amor", que estreia hoje na Netflix. No documentário de cinco episódios, gravado em grande parte na fazenda do cantor em Araguapaz, interior de Goiás, são abordados temas espinhosos como a separação de Zilú.

A empresária, que mora em Miami, nos Estados Unidos, participa do doc e diz que gostaria de conseguir liberar o perdão. O casamento de Zezé acabou em 2012, depois de 30 anos, e ele assumiu o relacionamento com Graciele Lacerda, chocando a opinião pública ao admitir a traição.

Em depoimento para a Netflix, Zilú afirma que não fala mais com Zezé. Os dois entraram na Justiça por conta da partilha de bens, e a briga se tornou midiática, com ataques de ambos os lados nos últimos anos.

Se eu soubesse o rumo que tomaria a minha vida, teria ficado totalmente no anonimato. Ninguém saberia quem é a mulher do Zezé. Hoje, realmente, a gente só fala por meio de advogado. Tenho que aprender a perdoar porque ainda não consegui essa dádiva. Um dia quero tirar isso de dentro de mim - Zilú.

Na opinião da empresária, os três filhos que têm com o cantor (Wanessa, Camilla e Igor) preferem o pai a ela. "[Geralmente] É aquela briga pelos filhos. Eu fiz o contrário. Falei, 'os filhos são seus'. Ele é um paizão. Até falo, eu que fiquei em casa, que cuidei, viajei, fui para a escola, e os filhos são mais apaixonados pelo pai do que pela mãe", desabafa.

Zezé também toca no assunto da ruidosa separação, demonstrando certa mágoa da ex-mulher: "O sofrimento foi dos dois. Os dois que lutaram. Ela tem a parte dela e eu a minha. Não foi ela que me fez [fazer sucesso], mas estava ao meu lado como mulher. Falar que ela fez o meu sucesso, que se não fosse ela? Desculpa, ela não fez mais do que a obrigação dela como mulher de estar ao meu lado".

Graciele Lacerda: "Falar que destruí o casamento machuca"

Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda estão juntos desde antes do cantor se separar de Zilu. - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda estão juntos desde antes do cantor se separar de Zilu.
Imagem: Reprodução/Instagram

Noiva de Zezé Di Camargo, Graciele Lacerda é mostrada no documentário inserida à rotina da família Camargo. Depois de certa resistência, ela foi aceita pelos filhos do sertanejo, como Wanessa. A influenciadora digital se emociona ao lembrar o que passou até a separação do cantor ser formalizada publicamente.

"Eu chorava muito e tive de esconder isso da minha família. Ajoelhava no chão e pedia a Deus para tirá-lo da minha vida. Não queria isso. Sempre fui uma pessoa que me preocupava. Por que? Eu me questionava", afirma.

O que me machuca é falar:'você destruiu o casamento'. Ninguém destrói. É uma coisa que já não estava bem. Tinham vários erros. Se eu der liberdade para ele ficar com quem quiser, uma hora ele vai se apaixonar - Graciele Lacerda.

Wanessa e o aborto que sofreu: 'Tive muito medo'

Wanessa fala em série da Netflix sobre crise de pânico e o aborto que sofreu neste ano. - Reprodução/Instagram @wanessa - Reprodução/Instagram @wanessa
Wanessa fala em série da Netflix sobre crise de pânico e o aborto que sofreu neste ano.
Imagem: Reprodução/Instagram @wanessa

Um dos momentos mais emocionantes dos três primeiros episódios, que Splash assistiu, é quando Wanessa fala sobre o aborto espontâneo que sofreu neste ano. É durante uma conversa com o marido, Marcus Buaiz, que a cantora lembra como sentiu medo.

Quando passei por esse processo, tive muito medo da morte. Pelo processo todo, de ter tido anemia, aborto, febre? E se tudo acabasse? Cheguei à conclusão de que não estava usando o meu tempo como deveria.

Ela e o empresário têm dois filhos, João Francisco e José Marcus. Buaiz diz que ainda sonha em ter uma menina, mas Wanessa se mostra desconfortável: "Eu não posso dizer o mesmo. É muito recente e estou com muito medo de passar por isso de novo".

No documentário, a cantora também fala da crise de depressão e de pânico que desenvolveu. "Eu era um bichinho assustado, ainda querendo provar para as pessoas muita coisa. Eu não aceitava a minha história. Eu me boicotava", relembra.