PUBLICIDADE
Topo

Masturbação feminina, beijo grego: 7 tabus quebrados em novelas da Globo

Rebeca (Andrea Beltrão) se masturbou em cena de "Um Lugar ao Sol" - Reprodução/TV Globo
Rebeca (Andrea Beltrão) se masturbou em cena de "Um Lugar ao Sol" Imagem: Reprodução/TV Globo

De Splash, em São Paulo

07/12/2021 04h00Atualizada em 07/12/2021 07h32

O público de "Um Lugar ao Sol" (TV Globo) ficou surpreso com a cena em que Rebeca, personagem de Andréa Beltrão, se masturba. Lícia Manzo, autora da novela, explicou que quis quebrar o tabu em cima do prazer feminino e mostrar que é um ato normal.

"Minha intenção foi tirar do armário algo normal e saudável. Que a mulher possa explorar, conhecer o próprio corpo. Escrevi a cena porque mulheres também sentem prazer e desejo, porque a sexualidade é parte da vida das mulheres, e não só dos homens", disse Lícia ao Gshow.

O trecho é só um dentre muitos outros momentos em que a Globo "quebrou o tabu" com suas novelas. Relembre:

Beijo grego

Com o lançamento de "Verdades Secretas 2" (Globoplay) em outubro, o beijo grego virou assunto. Muitos ficaram surpresos com o momento protagonizado por Johnny Massaro e Bruno Montaleone.

Caso você não saiba o que é um beijo grego, Splash explica: é um ato sexual preliminar, que basicamente consiste em lamber ou beijar o ânus ou a região anal de um parceiro.

Em entrevista concedida ao blog de Patrícia Kogut, no jornal O Globo, Massaro questionou a polêmica e a resistência pública. Ele pontuou:

Nas próprias novelas, há alguns anos, selinho entre dois homens era um escândalo. Teve o Félix (Mateus Solano) em 'Amor à Vida' (2013-2014). O Bruno Gagliasso e o Erom Cordeiro acho que gravaram uma cena em 'América '(2005) que não foi ao ar. Existe na vida, por que não estar lá? Johnny Massaro

Orgasmo

Regina Duarte em cena de "Malu Mulher" - Divulgação - Divulgação
Regina Duarte em cena de "Malu Mulher"
Imagem: Divulgação

Regina Duarte foi a primeira atriz a interpretar um orgasmo em "Malu Mulher", série exibida em 1979.

Malu, recém-separada, transa com o namorado, Mário (Paulo Figueiredo). Em uma passagem sútil, a câmera focaliza a mão fechada da personagem que se abre como em um espasmo.

Aborto

Naná (Fabíula Nascimento) descobre estar grávida em Bom Sucesso  - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Naná (Fabíula Nascimento) descobre estar grávida em Bom Sucesso
Imagem: Reprodução/TV Globo

Em "Bom Sucesso" (2019), Nana (Fabiúla Nascimento) cogitou abortar após engravidar. Diogo (Armando Babaioff), havia sabotado o anticoncepcional da mulher.

"Pensando bem, ainda não é um bebê. É só um embrião. Não tem sistema nervoso, não tem coração, não é nem um humano ainda", disse a personagem em conversa com Paloma (Grazi Massafera).

Paloma ponderou que muitas mulheres desejam ter filhos e não conseguem. Em resposta, Nana mencionou o direito à escolha: "Eu não sou a favor do aborto, ninguém é. Mas sou a favor do direito de decidir sobre o meu corpo, sobre a minha vida", observou.

Em desabafo com o ex-marido Jorginho (Daniel Warren), Nana menciona o dilema a respeito da gravidez e a ilegalidade da situação no Brasil. "Aqui é ilegal, mas todo mundo conhece alguém que já fez. Quem tem dinheiro consegue fazer um aborto seguro. Quem não tem condições, pode até morrer ou ser presa", afirmou

No mesmo ano, em "A Dona do Pedaço", a personagem Edilene (Cynthia Senek) morreu ao abortar o bebê que esperava do patrão (José de Abreu). A personagem, que era uma mulher pobre, procurou uma clínica clandestina para realizar o procedimento ilegal. A cena também foi vista como uma crítica à proibição do aborto.

Beijo e sexo gay

Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) de Amor à Vida (Divulgação/TV Globo)  - Divulgação/TV Globo - Divulgação/TV Globo
Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) de Amor à Vida (Divulgação/TV Globo)
Imagem: Divulgação/TV Globo

A Globo exibiu um beijo entre dois homens pela primeira vez em "Amor à Vida" (2014). De lá para cá, a emissora voltou a exibir beijos gays em "Em Família" (2014), "Babilônia" (2015), "Malhação: Viva a Diferença" (2017), "Malhação: Vidas Brasileiras" (2018), "Orgulho e Paixão" (2018) e "Verdades Secretas 2" (2021).

Em "Liberdade, Liberdade" (2016), André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) protagonizaram a primeira cena de sexo entre dois homens na TV brasileira. A sequência durou cerca de 5 minutos.

Beijos entre cis e trans

Bernardo de Assis e Juliana Alves em cena de "Salve-se Quem Puder"  - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Bernardo de Assis e Juliana Alves em cena de "Salve-se Quem Puder"
Imagem: Reprodução/TV Globo

Nos últimos anos, a Globo também inovou ao incluir beijos de pessoas trans em pessoas cisgênero (que se identificam com o gênero que lhe foram atribuídos ao nascimento). Em "A Dona do Pedaço" (2019), Britney (interpretada pela mulher trans Glamour Garcia) e Abel (Pedro Carvalho) trocaram um beijo no casamento.

No último capítulo de "Salve-se Quem Puder", exibido em julho, Catatau (interpretado pelo ator trans Bernardo de Assis) e Renatinha (Juliana Alves) também se beijaram.

Incesto

Vera Fischer e Felipe Camargo em 'Mandala' - Acervo/Globo - Acervo/Globo
Vera Fischer e Felipe Camargo em "Mandala"
Imagem: Acervo/Globo

A história dos personagens principais em "Mandala" (1987) era baseada na lenda grega de "Édipo Rei", em que o filho, sem saber do parentesco, se apaixona pela própria mãe. Na trama, Vera Fischer vivia Jocasta e Felipe Camargo vivia Édipo, filho dela.

Numa época de censura, a emissora teve muito trabalho para conseguir permissão para exibir um beijo entre os atores. Mesmo assim, Jocasta e Édipo não ficaram juntos no fim da trama.