PUBLICIDADE
Topo

Tiago é eliminado do 'MasterChef' com prato chamado de 'show de horrores'

Tiago deixa "MasterChef" no top 5 - Reprodução/Band
Tiago deixa "MasterChef" no top 5 Imagem: Reprodução/Band

Colaboração para Splash, em Pernambuco

01/12/2021 00h41Atualizada em 01/12/2021 00h42

Tiago Souto foi o 21º eliminado do "MasterChef Brasil" em sua reta final, na sua 8ª oitava temporada avaliando cozinheiros amadores.

Em uma prova bastante disputada e com todos os pratos criticados, ele lutou por sua permanência até o final ao lado de Kelyn. Seu "picadinho reconstruído" foi considerado muito fora da realidade. Na avaliação, Fogaça classificou o prato do publicitário como um "show de horrores".

Jacquin declarou que os chefs não entenderam o prato dele e que ele estava em "Júpiter".

Tiago havia sido o 6º eliminado do programa e retornou na repescagem.

Agora restam apenas 4 participantes na disputa: Eduardo, Daphne, Isabella e Kelyn.

Confira o que aconteceu no episódio de hoje do "MasterChef Brasil"

alerta spoiler - Arte UOL - Arte UOL
Alerta de Spoiler Splash
Imagem: Arte UOL

Entrando em reta final, o "MasterChef Brasil" trouxe um dos grandes terrores dos participantes: uma prova de confeitaria.

O top 5 recebeu a incumbência de reproduzir, cada um, uma sobremesa característica de alguma região do país, que foi apresentada por um artista característico de uma das regiões brasileiras.

Campeã da prova da última semana, Daphne pode decidir as sobremesas para cada um. Ela escolheu ficar com o nordeste, deu o sul para Thiago, o norte para Eduardo, o sudeste para Kelyn e o centro-oeste para Isabella.

Representando o nordeste, na figura de Falcão como cinvidado, Daphne reproduziu mousse de manga, caju e tuille de rapadura. A ex-masterchef kids foi elogiada pelo prato e pela concepção na reprodução, mas criticada por ter pesado a mão no açúcar, o que acabou atrapalhando o gosto. Jacquin afirmou que o prato ficou tão doce que foi impossível diferenciar os dois mousses.

Isabella trouxe a sobremesa do centro-oeste, que teve Wanessa Camargo como embaixatriz. O prato consistia em uma couix cream de licuri e castanha de pequi. Mais uma vez, ela foi uma das mais elogiadas, Helena chegou a afirmar que a cream estava até mesmo melhor que a original.. O único apontamento que ela recebeu foi quanto a um sabor mais azedo no prato com o jenipapo.

Representando o sul, Tiago veio com a sobremesa de Dinho Ouro Preto, um pão de ló de pinhão com creme de erva mate. O creme dele foi considerado um pouco mais enjoativo e o pão de ló mais "alto" do que o original, pecando no conceito de representação.

Eduardo trouxe uma torta de chocolate meio amargo, uma sobremesa característica do norte e que foi levada ao programa por Lorena Simpson. Edu foi um dos mais elogiados da noite, com um espelho de chocolate perfeito, um bom trabalho e uma sobremesa muito técnica e bem temperada.

Kelyn fez um bolo de fubá com queijo canastra para representar o sudeste, na figura de Nega Li. O principal problema dela foi um plástico que sobrou em um dos pratos, mas elogiadíssimo pelo sabor, pelo visual muito parecido com o original e criticado por falta de mais equilíbrio entre o queijo e a goiabada.

Eduardo venceu a prova e garantiu o lugar no top 4 por ser o prato mais próximo do original.

Prova de eliminação

Isabella, Kelyn, Daphne e Tiago foram para a prova de eliminação, definir o eliminado do dia, em uma competição de técnicas moleculares. Os candidatos precisaram reproduzir técnicas como esfericação, geleficação e transglutaminase.

Eduardo definiu as técnicas. Isa ficou com esfericação, Daphne com geleficação, Thiago com espessar e Kelyn com transglutaminase. Sem muito mistério, a prova consistia em fazer alguma receita que contasse com a técnica em específica.

Todos os participantes, sem exceção, se enrolaram com a prova e as técnicas que deveriam usar.

Isabella apostou em uma salada de esferas de pepino e melancia. O prato foi considerado um pouco ácido, mas com sabor agradável. Os chefs consideraram que o prato dela se perdeu um pouco por pensar muito em técnica.

Kelyn fez um prato parecido com um mil folhas de peixe, com camadas unidas por transglutaminase. O prato deixou a desejar por ser padrão e por ter usado muita transglutaminase e ter passado do ponto.

Tiago fez um "picadinho reconstruído" de carne para usar a técnica de espessar. O prato foi considerado de "outro mundo", por estar bastante fora do padrão esperado de gastronomia molecular. Fogaça o classificou como um "show de horrores" e declarou não ter vontade de comer.

Daphne encerrou com a geleficação e fez um mousse de maçã verde. O prato da jovem pecou por estar muito doce e ter feito mais um purê do que uma mousse. Ainda assim, seu prato foi considerado o "menos pior" e ela venceu a prova.

Tiago acabou eliminado;