PUBLICIDADE
Topo

Astroworld: ações contra Travis Scott e envolvidos chegam a US$ 750 milhões

Travis Scott enfrenta processos bilionários após tragédia em festival - Erika Goldring/WireImage
Travis Scott enfrenta processos bilionários após tragédia em festival Imagem: Erika Goldring/WireImage

De Splash, em São Paulo

21/11/2021 09h54

Segundo a NBC News, centenas de vítimas da tragédia que aconteceu no festival Astroworld, de Travis Scott, entraram com ações judiciais contra o rapper, Drake (que também se apresentou), a organizadora Live Nation e a Apple Music, que transmitia o evento onde, até agora, dez pessoas morreram.

Um processo movido pelo escritório Buzbee, do advogado Tony Buzbee, representa 125 vítimas, entre elas Axel Acosta, de 21 anos, um dos jovens que acabou morto no tumulto causado durante o show do rapper. Os valores de indenização passam dos US$ 750 milhões, o que em reais representa um processo de R$ 4,2 bilhões na cotação de hoje.

Esse seria o segundo processo bilionário contra os rappers e as empresas envolvidas na organização e transmissão do festival, já que na quarta-feira um outro advogado, Thomas Henry, que representa mais de 200 vítimas, também entrou com uma ação de US$ 2 bilhões, ou seja, R$ 11 bilhões.

O novo processo diz que Travis Scott tem um histórico de encorajar a violência em seus shows por meio de suas letras e estimula as multidões a ignorar a segurança e correr em direção ao palco. No documento, os advogados destacam que o rapper disse à revista GQ que ele quer que seus shows pareçam lutas de wrestling profissional.

O processo também narra o caso de Kyle Green, que ficou paraplégico em um show de Scott em Nova York em 2017. Em um vídeo usado como prova, Scott encoraja os fãs a pularem de uma varanda do terceiro andar, garantindo-lhes que outros fãs os alcançariam. Green disse que não saltou, mas foi empurrado e caiu no chão.

Travis Scott seria uma das principais atrações do Lollapalooza Brasil em 2020, mas, com a pandemia, o festival acabou adiado para 2022 e o rapper não foi anunciado na nova escalação do evento.

A tragédia em Houston

Dez pessoas morreram pisoteadas e outras ficaram feridas no festival do rapper Travis Scott. O ocorrido foi na noite de abertura do festival de música Astroworld, no dia 5 de novembro, em Houston, no Texas.

De acordo com as autoridades, a multidão começou a se mover em direção à frente do palco, causando desespero e pânico. Mesmo com a confusão, Travis Scott teria continuado a cantar por mais de 40 minutos em vez de interromper o show.