PUBLICIDADE
Topo

Em autobiografia de Zé de Abreu, Lula enaltece ator

José de Abreu com Lula; ex-presidente escreveu prefácio da biografia do ator que é dividida em dois volumes. - Reprodução/Instagram
José de Abreu com Lula; ex-presidente escreveu prefácio da biografia do ator que é dividida em dois volumes. Imagem: Reprodução/Instagram

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

17/11/2021 04h00

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assina o prefácio do primeiro volume da biografia de José de Abreu, que retrata a trajetória do ator antes da fama. Splash leu o prefácio da obra, que será lançada em dois volumes na próxima quinta-feira (18) pela editora UBook. No texto, o ex-presidente fala da identificação com o ator pelos personagens das novelas e a conexão com Abreu pela mesma visão social e política.

A luta contra a ditadura militar no Brasil e o posicionamento do artista, que atualmente pode ser visto em "Um Lugar ao Sol", contrário ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) são momentos relembrados por Lula.

Ele elogia o amigo, que se lançará pelo Partido dos Trabalhadores como candidato a deputado federal em 2022.

Ousou estar do lado certo da História, e por isso tornou-se um dos alvos preferenciais do ódio que tomou conta deste país nos últimos anos. Ameaçado de morte pelas milícias bolsonaristas, nunca se acovardou. A tudo isso reagiu, e reage, sempre com duas armas poderosas, que maneja como poucos: a coragem e o bom humor. Lula em prefácio na biografia de José de Abreu.

O primeiro encontro

José de Abreu conheceu Lula em comício após campanha presidencial de 1989 na Candelária, no Rio. - Zô Guimarães/UOL - Zô Guimarães/UOL
José de Abreu conheceu Lula em comício após campanha presidencial de 1989 na Candelária, no Rio.
Imagem: Zô Guimarães/UOL

Lula conhecia Zé de Abreu da televisão, e a relação entre os dois se estreitou em um comício de encerramento de sua campanha à presidência da República em 1989 na Candelária, no Rio de Janeiro. Diante da multidão, Lula conta como foi "salvo" pelo ator.

"Aquilo me encheu de alegria, é claro, mas ao mesmo tempo me criou um problema: como passar no meio daquele mar de gente para chegar até o palco? Pois ele achou a solução: me colocou sobre os ombros e foi abrindo caminho no meio do povo", diz.

Lula destaca o lado de Zé de Abreu pouco conhecido do público, como quando ele desistiu de ser escrivão da polícia por se ver coagido a receber propina. Por fim, o ex-presidente ressalta que o amigo nunca abriu mão de sua filosofia de vida de "sonhar alto".

"E fez questão de ignorar o conselho de sua mãe, dona Gilda, que lhe dizia: 'Tenha cuidado, meu filho, ninguém pode contra a espada'. José de Abreu sonhou sempre alto. E segue acreditando no amor vencendo a espada".

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.