PUBLICIDADE
Topo

Marília Mendonça é homenageada com grafite de 23 metros em São Paulo

Artistas pintaram mural em homenagem à Marília Mendonça em SP - Reprodução: Instagram
Artistas pintaram mural em homenagem à Marília Mendonça em SP Imagem: Reprodução: Instagram

Colaboração para Splash, em Alagoas

14/11/2021 08h07

A cantora Marília Mendonça, que morreu aos 26 anos em um acidente aéreo no último dia 5, em Caratinga (MG), foi homenageada com um grafite de 23 metros de largura e 6 metros de altura feito pelos artistas Paulo Terra e Edy HP.

O mural em homenagem póstuma à artista fica localizado no bairro do Campo Limpo, na zona sul de São Paulo. O resultado final, que traz também os nomes das outras quatro vítimas do acidente fatal, Abicieli Silveira, Henrique Ribeiro, Geraldo Martins e Tarcísio Pessoa, foi compartilhado por Terra e HP no Instagram.

Na legenda, os artistas lamentaram a morte precoce da cantora e dos demais tripulantes e escreveram:

"Que versos você escreveria para explicar isso? Como termina essa canção, interrompida pelo estrondo de silêncio? Que música é essa em descompasso e desafino, onde dó é só padecimento? Como toda história, uma canção tem começo, meio e fim. E alguém já disse que toda canção começa buscando um meio de chegar ao fim. A canção de sua vida parece foi interrompida antes de encontrar o meio. É tão anti-natural, chegar ao fim, sem nem acabar de começar. Arrancaram a flor, ficou seu sonoro perfume a consolar um jardim entristecido."

O grafite destaca o rosto de Marília Mendonça e traz também os nomes de alguns de seus principais sucessos como "Apaixonadinha", "Graveto", "Estrelinha", "Todo Mundo Vai Sofrer", entre outros, além da frase: "Será sempre a rainha da sofrência".

O acidente

A cantora Marília Mendonça morreu na semana passada, em decorrência de um acidente de avião, em Caratinga, no interior de Minas Gerais. Além da artista, morreram seu produtor, Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o co-piloto, Tarciso Pessoa Viana.

Os corpos das vítimas já foram sepultados, em meio à comoção nacional. O velório da sertaneja foi aberto aconteceu em Goiás, foi aberto ao público e recebeu milhares de fãs.

Familiares e amigos se reuniram no último dia 11 em Goiânia para prestigiar um culto realizado em memória de Marília Mendonça. A artista também foi lembrada por cantores como Gusttavo Lima e Henrique e Juliano que retornaram aos palcos e se emocionaram ao homenagear a sertaneja. Amigas íntimas de Marília, Maiara e Maraísa emocionaram o público ao entoarem um dos hits da rainha da sofrência durante apresentação.

Carreira de sucesso e 'sofrência'

Marília nasceu em Cristianópolis, em Goiás, e foi criada na capital do estado. Seu começo na música foi como compositora. Entre os hits que ela escreveu antes da fama estão "Minha Herança" (João Neto & Frederico), "Muito Gelo, Pouco Whisky" (Wesley Safadão), "Até Você Voltar", "Cuida Bem Dela", "Flor e o Beija-Flor" (Henrique & Juliano), "Ser Humano ou um Anjo" (Matheus & Kauan), "Calma" (Jorge & Mateus) e "É Com Ela Que Eu Estou" (Cristiano Araújo).

Ela estreou como cantora em 2014 com um EP homônimo. O primeiro single foi "Impasse", com participação da dupla Henrique & Juliano. Já o álbum de estreia chegou em 2016, com "Marília Mendonça: Ao Vivo" — com os hits "Sentimento Louco" e "Infiel".

Marília ficou conhecida como a rainha da "sofrência" e um ícone do "feminejo" por falar em suas letras sobre amores perdidos e relacionamentos que não deram certo.

Em março de 2017, veio o segundo projeto completo, "Realidade", que contou com mais sucessos, como "Amante Não Tem Lar" e "De Quem É A Culpa". O DVD "Todos Os Cantos" saiu em 2019 e foi novamente um hit, chegando ao topo das listas no Brasil.

Um dos projetos mais recentes da cantora foi o "Patroas", com a dupla Maiara e Maraisa. A turnê foi anunciada em outubro deste ano e já tinha ingressos à venda para uma turnê em 2022. Durante a pandemia, a cantora bateu um recorde com uma live que registrou mais de 3,3 milhões de pessoas ao mesmo tempo e ainda ajudou a sertaneja a colocar 34 músicas no Top 200 do Spotify.

Marília Mendonça deixa um filho, Léo, que completará dois anos em dezembro, fruto do relacionamento com o cantor Murilo Huff.