PUBLICIDADE
Topo

Carlinhos Maia ostenta colar de diamantes de R$ 1,3 milhão

Carlinhos Maia usou colar de diamantes com valor milionário para prestigiar casamento de amigos - Reprodução: Instagram
Carlinhos Maia usou colar de diamantes com valor milionário para prestigiar casamento de amigos Imagem: Reprodução: Instagram

Colaboração para Splash, em Alagoas

14/11/2021 09h53Atualizada em 14/11/2021 09h58

O influenciador digital Carlinhos Maia, de 30 anos, ostentou em seu perfil nas redes sociais sua nova aquisição: um colar de 36 pedras de diamantes avaliado em R$ 1,3 milhão. No Instagram, o comediante alagoano posou usando a joia para prestigiar o casamento de amigos.

Também na mesma plataforma, o designer responsável pela peça, Paulo Teixeira, revelou o valor milionário do colar e compartilhou um vídeo da joia, além de contar maiores detalhes a respeito do processo de confecção.

"Mais um projeto que se tornou realidade! Para essa obra foram selecionadas 36 diamantes translúcidos, lapidação cushion, certificados um a um GIA. Diamantes para o rei mais uma vez", escreveu.

Humorista explica fim da amizade com Gkay

Carlinhos Maia revelou o motivo do fim da amizade com a influenciadora Gkay, durante uma entrevista para o 'PodCats', de Virgínia e Camila Loures. O humorista acredita que a fama subiu à cabeça da ex-amiga.

"Cada um caminhou para o seu mundo. A gente se perdeu, a gente se gostava muito. Ela dormia do lado da minha cama, começamos juntos e eu coloquei a maior pilha para ele ir para 'Os Roni'. Na festa da Anitta, convidei e a Anitta super amou. Muita história. Subiu para a cabeça dela, na minha também. Porque a fama sobe na cabeça de todo mundo e não só na do Carlinhos Maia", declarou o influencer.

Questionado se uma reconciliação poderia acontecer, Carlinhos desconversou afirmando que, para ele, a incompatibilidade de ideias não permite mais.

"O tempo passou e rolou incompatibilidade de ideias, trabalhos, mas não demando energia ruim para ela. Já foi, vida que segue. No final da série, a gente se encontrou no hotel e conversou [...] Era uma irmandade, muito cúmplice mesmo", contou.