PUBLICIDADE
Topo

Anitta conta ter perfil fake e fala de pressão por posição política

Anitta foi a entrevistada da estreia do talk-show de Gabriela Prioli na CNN Brasil - Reprodução/Instagram
Anitta foi a entrevistada da estreia do talk-show de Gabriela Prioli na CNN Brasil Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em Pernambuco

30/10/2021 22h22Atualizada em 31/10/2021 13h18

Entrevistada da estreia do "À Prioli", talk-show de Gabriela Prioli para a CNN Brasil, Anitta, 28 anos, revelou ter uma conta fake para fugir da pressão da internet. A cantora também contou como se sentiu ao ser pressionada para se posicionar politicamente no passado.

"Foi horrível na época, mas necessário, porque eu tinha várias ideias distorcidas políticas. Eu pensava muito errado, não tinha muita sabedoria e fui obrigada a ir estudar. E eu gostei", contou a cantora.

O fato de eu me sentir obrigada, quase me fez falar que se dane. Porque eu sou assim, se quer me obrigar a uma coisa, eu vou pro outro lado. Existe uma outra forma de você dar o aproach, um discurso diferente. Não sou muito de você obrigar na pressão". Anitta

"Eu fiquei devastada, queria desaparecer, foi horrível. (...) O povo não aceita que ninguém erre, ninguém pode errar. Você virou um lixo de ser humano porque um dia você errou", desabafou a cantora.

Fake e humildade

A pop-star revelou que, para fugir da pressão da internet, tem uma conta fake no Instagram apenas para rir de memes.

Tenho um fake que só sigo coisa de comédia e ria o tempo todo com memes".

A cantora abriu a entrevista comentando sobre seu jeito de sempre se posicionar a respeito do que pensa. "Eu falo o que eu penso, gostou, tá gostando. Se não gostou, só não me ligar, não trabalhar comigo e tá tudo bem".

Anitta ressaltou que o tempo todo pensa de onde veio e onde chegou e que, mesmo querendo ser famosa desde criança, não imaginava como seria.

"Quando era criança, já falava que ia ser famosa, mas não tinha ideia do que era outro país, era muito humilde".

Diferença Brasil x EUA

Um dos pontos abordados na entrevista foi a diferença de uma carreira no Brasil para uma carreira em Miami, onde Anitta reside atualmente.

A artista contou que, ao chegar nos Estados Unidos, precisou se desligar de tudo que havia conquistado no Brasil, para não sentir o choque de realidade.

"No Brasil, o mar abre pra eu passar. Aqui, agora, tá começando. Mas quando eu comecei a vir, ninguém tava nem aí. Tipo quem é você, você é famosa no Brasil? Vai pra lá", contou a cantora.

Anitta continuou. "No Brasil, a expectativa é grandiosa, mas aqui não. Não tem como eu fazer coisas tão grandiosas aqui, porque minha carreira não é tão grandiosa. Eu tenho que tapar os ouvidos então pra tudo que falam no Brasil".

A cantora contou que tem aproveitado o tempo para descansar mais, já que o ritmo lá é diferente e não há tantos shows como no Brasil.

"Às vezes eu não paro. Mas também quando é pra parar, eu não movo nenhum dedo mindinho. Só movo o dedão pra mudar de canal".

União da classe artística

Anitta contou que acredita que ainda falta um pouco de união à classe artística.

"Ainda tem no Brasil uma insegurança de que, se eu elevar o talento de uma tal pessoa, eu não sou tão boa. E não é isso, é o contrário!", declarou a cantora.

Comparação com si mesma

A cantora de "Girl From Rio" contou ainda sobre as comparações que faz consigo mesmo devido as críticas da indústria.

"Eu tenho que me policiar. Eu me pego indo na onda da indústria e me comparando com artistas. Eu lanço uma música em espanhol e fico me comparando com famosos em espanhol. Eu lanço uma música em inglês e fico me comparando com famosos em inglês. Aí depois eu paro e penso: tá, mas qual desses é famoso no Brasil?", revelou Anitta.