PUBLICIDADE
Topo

Elisa Lucinda se explica após duvidar de celibato do Padre Fábio de Melo

Elisa Lucinda se desculpou por comentário - Divulgação
Elisa Lucinda se desculpou por comentário Imagem: Divulgação

Colaboração para Splash

28/10/2021 11h09

A atriz e cantora Elisa Lucinda, 63 anos, usou suas redes sociais para se posicionar sobre a polêmica em torno de um comentário seu numa foto do padre Fábio de Melo, 50. Ela foi criticada por internautas após dizer que não acredita que o religioso seja, de fato, celibatário.

"Conheço muitas pessoas solidárias que não querem exercer a vida religiosa católica por conta do celibato. Quero dizer que essa fé não pode antagonizar a sexualidade, como é tratada, a meu ver, na Igreja Católica", iniciou Elisa.

"Não foi legal ter falado que não acredito no celibato dele porque ficou parecendo que eu estava falando de algo que não sei, da intimidade da pessoa... Peço desculpas por isso", acrescentou.

Não foi uma postagem de ódio. Cresci na Igreja Católica. É hora de termos maturidade para discutir as coisas. Acho que fé e sexualidade não são antagônicos, e que um homem pleno de sua natureza também pode amar a Deus.

Ela também explicou que cultiva uma amizade com Fábio de Melo em sua vida pessoal. "Ele sempre vai às minhas peças, nós nos relacionamos como artistas, cidadãos e pensadores do mesmo tempo."

Publicado em forma de vídeo no Instagram, o posicionamento de Elisa foi enaltecido por alguns de seus seguidores. "Amo quando seu pássaro voa e a gente tem que olhar o mundo por outra perspectiva", comentou o ator Fabrício Boliveira.

Outros, porém, seguiram considerando infelizes as falas dela sobre o assunto. "Foi desrespeitosa!!!! Foi preconceituosa duvidando do celibato do padre. Sua bandeira é seletiva, né, querida?", detonou uma internauta.

A polêmica teve início quando Elisa comentou uma publicação do padre Fábio no Instagram. "Tô te achando muito boy e sedutor. Sou contra o celibato. Com todo respeito que te tenho, não acredito no teu. E concordo", disparou ela.

Momentos depois, diante da repercussão negativa do que disse, Elisa voltou a falar sobre o assunto. "Não deveria ser preciso negar a própria natureza, ser celibatário, para ser um padre. Não faz sentido pra mim", explicou, no mesmo espaço.