PUBLICIDADE
Topo

As celebrações de 'Casamento às Cegas Brasil' são reais e dentro da lei?

Lucas Pasin e Felipe Pinheiro

De Splash, no Rio

26/10/2021 04h00

"Casamento às Cegas Brasil", da Netflix, já mostrou os casais da primeira temporada que disseram o tão esperado "sim" no altar. Alguns deles, no entanto, têm exibido nas redes sociais que seguem vivendo uma rotina de solteiro, mesmo após encontrar a "alma gêmea" no reality, com burburinhos de que já teriam até se separado. Com isso, uma pergunta surgiu e Splash foi atrás: as celebrações do programa foram reais?

De acordo com Maurício Macri, celebrante responsável pelos cinco casamentos do reality, o que o público viu se tratou de uma "celebração social", ou seja, ainda não era de fato o casamento civil que conhecemos.

As celebrações sociais são comuns, especialmente quando o casal deseja celebrar antes da documentação aprovada em cartório, porém, ainda necessitam do famoso e tradicional "papel passado".

Por um aspecto de prazos processuais não era possível que o casal desse entrada num casamento civil no cartório. Isso exigiria uma participação deles, e eles estavam confinados. Por isso nós falamos lá: 'Sejam bem-vindos à celebração social de casamento'. As celebrações a que o público assistiu aconteceram de verdade, em tempo real, só não tivemos o casamento civil.

Carolina Novaes participou de "Casamento às Cegas Brasil" e disse 'sim' no altar - Reprodução/Netflix - Reprodução/Netflix
Carolina Novaes participou de "Casamento às Cegas Brasil" e disse 'sim' no altar
Imagem: Reprodução/Netflix

Maurício ressalta que não se tratou de uma "simulação" de casamento e que a produção do reality seguiu nomenclaturas que não infringiram a lei:

Tudo foi feito para não infringir nenhum artigo da lei de casamentos. Por isso é importante deixar claro que foi uma celebração social. Seguimos, e nisso eu até sugeri termos, para não descumprir a legislação. Naquele momento foi realizada a celebração social, mas os casais tinham compromissos contratuais e devem ter assinado o civil depois.

Splash apurou com pessoas ligadas ao programa, que preferiram não se identificar, e descobriu que de fato o casamento civil aconteceu nos dias seguintes à gravação dos episódios finais de "Casamento às Cegas Brasil". Todo o trâmite de documentação foi custeado pela produção do reality. O que a Netflix e a Endemol não se dispuseram a pagar é a separação. Isso fica a cargo de cada casal.

Procurada por Splash para comentar, a Netflix, quando questionada se os casamentos eram reais e dentro da lei, respondeu: "Todos os participantes que disseram sim um ao outro assinaram termo de união estável, com todos os efeitos legais, logo após a cerimônia e no mesmo local do evento."