PUBLICIDADE
Topo

Justiça vê linguagem imprópria e muda classificação indicativa do Caldeirão

"Caldeirão" não é recomendado para menores de 10 anos, diz Ministério da Justiça - Reprodução/Globo
"Caldeirão" não é recomendado para menores de 10 anos, diz Ministério da Justiça Imagem: Reprodução/Globo

Colaboração para Splash, em Alagoas

25/10/2021 17h44

O Ministério da Justiça negou pedido feito pela TV Globo e alterou a classificação indicativa do programa "Caldeirão", comandado pelo apresentador Marcos Mion nas tardes de sábado da emissora.

De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, de o Globo, a empresa carioca havia solicitado ao Ministério da Justiça para o "Caldeirão" ser considerado como indicação "livre" para todos os públicos, mas a pasta alegou "linguagem imprópria" e apontou que o programa não é recomendado para menores de 10 anos.

Desde setembro, o "Caldeirão" está sob o comando de Marcos Mion, que ficou no lugar de Luciano Huck, após o ex-chefe da atração se tornar o titular do "Domingão", com a saída de Faustão da Globo.

Recentemente, a emissora confirmou que o apresentador, até então tido como interino no "Caldeirão", também será o responsável por permanecer à frente do programa em 2022.

Em seu perfil no Instagram, Marcos Mion comemorou a novidade. "Aconteceu! O sonho aconteceu... O sábado à tarde da TV Globo é nosso! Sou só lágrimas e gratidão! Amo vocês que estão vivendo tudo isso comigo! Obrigado por Deus. Obrigado Nossa Senhora", escreveu o comunicador.