PUBLICIDADE
Topo

FBI possui 'tudo o que precisa' para investigar morte de Gabby

FBI confirmou o assassinado de Gabby Petito - Reprodução/Instagram
FBI confirmou o assassinado de Gabby Petito Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

25/10/2021 15h15Atualizada em 26/10/2021 15h39

O advogado Steven Bertolino, que representa a família de Brian Laundrie, de 23 anos, disse à revista People que foi informado pelo FBI que eles têm "tudo o que precisam" em relação à investigação da morte por estrangulamento de Gabby Petito.

Bertolino também disse que não prevê que seus clientes, Chris e Roberta Laundrie - pais de Brian -, sejam entrevistados pela agência norte-americana. Apesar disso, segundo a People, o FBI não confirmou e nem negou essas informações.

Além disso, o advogado mencionou que o legista não identificou a causa da morte de Brian após a autópsia e que a família não pretende fazer um funeral para Laundrie.

Relembre o caso

Gabby Petito sumiu após iniciar uma viagem com o noivo, Brian Laundrie, que passava por parques nacionais. A travessia começou em junho, quando deixaram a Flórida.

Semanas antes, no dia 12 de agosto, a polícia da cidade de Moab, em Utah, foi acionada para um possível incidente de violência doméstica envolvendo o casal. Nas imagens divulgadas pela polícia, Petito aparece chorando e falando sobre sua saúde mental com os agentes.

Depois do desaparecimento de Gabby, um mandado de prisão contra Laundrie foi emitido após o jovem ter utilizado um cartão de crédito da noiva entre 30 de agosto e 1º de setembro, período que já não sabiam do paradeiro da influencer.

O corpo da influenciadora foi encontrado no dia 19 de setembro, no Wyoming, e o laudo médico aponta para estrangulamento como o motivo da morte.

Apesar de ser a única "pessoa de interesse" no assassinato de Petito, Brian desapareceu após dizer que iria fazer uma trilha, no dia 14 de setembro. No entanto, na semana passada seus restos mortais foram encontrados na Flórida.