PUBLICIDADE
Topo

Pamella Holanda diz estar com medo depois que DJ Ivis deixou a prisão

Pamella Hollanda, ex-mulher do DJ Ivis - Reprodução/Instagram
Pamella Hollanda, ex-mulher do DJ Ivis Imagem: Reprodução/Instagram

De Splash, em São Paulo

23/10/2021 12h53Atualizada em 23/10/2021 13h57

Pamella Holanda, ex-mulher do DJ Ivis, revelou neste sábado (23) não se sentir segura agora que o ex-marido deixou a prisão, após quase 4 meses. O músico foi acusado de agredir Pamella.

Em publicação feita pela influenciadora no próprio Instagram, ela diz que "obviamente não está plenamente satisfeita com os atuais fatos, mas eu preciso honrar com os meus compromissos profissionais e continuar com minhas obrigações pessoais, tomando as medidas possíveis por segurança, não só física, mas emocional".

"Obrigada por todas as mensagens de apoio, carinho e principalmente preocupação comigo e com minha filha Mel. Estamos bem na medida do possível. Mas do que na Justiça confiamos em Deus. Que tem nos sustentado, dado forças e nos iluminado em todo e qualquer passo que damos. Eu e Mel somos uma. Obviamente não me sinto segura nem plenamente satisfeita com os atuais fatos, mas eu preciso honrar com meus compromissos profissionais e continuar com minhas obrigações pessoais, tomando todas as medidas possíveis por segurança, não só física, mas emocional", postou.

Pamella Holanda também disse que recebeu comentários machistas quase todos feitos por mulheres.

"A todos os ataques e comentários machistas, sem empatia e sem escrúpulos que recebi, em minoria, graças a Deus, mas quase todos vindo de mulheres, peço a Deus que a misericórdia dele seja derramada sobre todas vocês. Não existe machismo estrutural, ignorância ou qualquer coisa que justifique gente sem coração", completou.

Pamella Holanda tem medidas protetivas contra Ivis e ele está proibido de entrar em contato com a ex-esposa e também familiares dela.

Advogados de Pamella se pronunciam

Em nota enviada ao UOL, os advogados de Pamella ressaltaram que as medidas protetivas de urgência continuam em vigor.

"Ressaltamos, ainda, que todas as medidas protetivas de urgência continuam em vigor e que permanece o acusado proibido de ter qualquer convivência e/ou contato com a Ofendida ou se aproximar dela e de seus familiares seja física ou por qualquer outro meio de comunicação, assim como a proibição de divulgação na internet de imagem e vídeos íntimos da vítima e postagens difamatórias à sua imagem, entre outras medidas impostas, sob pena de incorrer em crime de descumprimento das medidas protetivas de urgência, conforme o Art. 24-A da Lei nº 14.149, de 2021 (Lei Maria da Penha)", disseram na nota.

Confira abaixo:

stories pâmella holanda - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Stories de Pamella Holanda
Imagem: Reprodução/Instagram

Prisão de DJ Ivis

Ivis foi preso preventivamente no dia 14 de julho. Pamela já havia ido à polícia e feito um boletim de ocorrência por agressão contra Ivis no dia 3 de julho. No dia seguinte, o MP (Ministério Público) solicitou uma medida protetiva para a mulher e a filha, o que foi concedido pelo TJ-CE.

Em 27 de julho, o músico foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por três crimes: lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica.

No mês passado, a Justiça do estado do Ceará aceitou a denúncia do MPCE (Ministério Público do Ceará), e o artista ainda se tornou réu por lesão corporal e ameaça — com circunstância agravante.

Pedidos de habeas corpus negados

No dia seguinte à prisão, a defesa do artista entrou com pedido de conversão da prisão de Ivis em medidas cautelares, como o uso da tornozeleira. A solicitação, no entanto, foi negada.

Antes da decisão anunciada hoje, foram seis os pedidos de habeas corpus em favor do músico — todos negados. O último, no início de setembro, foi recusado por Gilmar Mendes, ministro do (STF) Supremo Tribunal Federal.

Veja o posicionamento completo de Pamella Holanda:

Obrigada por todas as mensagens de apoio, carinho e principalmente preocupação comigo e com minha filha Mel. Estamos bem na medida do possível. Mas do que na Justiça confiamos em Deus. Que tem nos sustentado, dado forças e nos iluminado em todo e qualquer passo que damos. Eu e Mel somos uma.

Obviamente não me sinto segura nem plenamente satisfeita com os atuais fatos, mas eu preciso honrar com meus compromissos profissionais e continuar com minhas obrigações pessoais, tomando todas as medidas possíveis por segurança, não só física, mas emocional.

A todos os ataques e comentários machistas, sem empatia e sem escrúpulos que recebi, em minoria, graças a Deus, mas quase todos vindo de mulheres, peço a Deus que a misericórdia dele seja derramada sobre todas vocês. Não existe machismo estrutural, ignorância ou qualquer coisa que justifique gente sem coração. E principalmente mulheres se prestando um papel deplorável. Vocês mesmas invalidam a luta de nós que estamos na frente pela luta não só de agora, mas das próximas gerações que nela estão nossas filhas, as filhas das nossas filhas e por aí segue.

Não é sobre mim, é sobre todas nós. Deus tenha piedade.

Veja o posicionamento completo dos advogados de Pamella Holanda:

Nós, advogados da Pamella Holanda, confiamos na atuação da Justiça e na dos profissionais que a executam. A lei do nosso país, de toda forma, está sendo aplicada e que os fatos atuais em relação à Ação Penal, a respeito da violência doméstica sofrida pela vítima em questão, são em decorrência do nosso ordenamento jurídico.

Ressaltamos, ainda, que todas as medidas protetivas de urgência continuam em vigor e que permanece o acusado proibido de ter qualquer convivência e/ou contato com a Ofendida ou se aproximar dela e de seus familiares seja física ou por qualquer outro meio de comunicação, assim como a proibição de divulgação na internet de imagem e vídeos íntimos da vítima e postagens difamatórias à sua imagem, entre outras medidas impostas, sob pena de incorrer em crime de descumprimento das medidas protetivas de urgência, conforme o Art. 24-A da Lei nº 14.149, de 2021 (Lei Maria da Penha).

Aproveitamos, também, para agradecer as mensagens de apoio à Pamella e reforçar que estamos trabalhando sempre para resguardar os direitos desta e da filha do ex-casal.