PUBLICIDADE
Topo

James Gunn diz que maioria das mortes em sets não são causadas por armas

O diretor James Gunn - Jordan Strauss/Invision/AP,
O diretor James Gunn Imagem: Jordan Strauss/Invision/AP,

Colaboração para Splash, em São Paulo

23/10/2021 11h58

O diretor James Gunn se pronunciou depois da morte de Halyna Hutchins, atingida acidentalmente por um tiro disparado por Alec Baldwin em um set de filmagem. Em seu Twitter, Gunn destacou que as armas de fogo não são o único perigo dentro dos estúdios.

"O problema é que muitas pessoas morreram ou foram gravemente feridas em sets de filmagem nas últimas duas décadas. Quase nenhuma delas estavam perto de armas de fogo, mas a maioria foi porque as pessoas não seguiam protocolos de segurança", escreveu ele.

"Seja trabalhando com automóveis, helicópteros, drones, empilhadeiras, armas de fogo ou qualquer coisa minimamente perigosa, produtores, diretores, chefes de departamento e toda a equipe precisam se certificar que todas as normas estejam sendo seguidas e que indivíduos qualificados estejam envolvidos".

"Uma cultura de constante pressa e medo, que define tantos estúdios de Hollywood hoje em dia, não torna os filmes melhores, não economiza dinheiro devido aos resultantes erros e, certamente, não leva em consideração nosso bem-estar, físico ou mental", continuou o diretor.

"Estar presente no ambiente profissional, ciente da saúde dos nossos colegas de trabalho e seguir os protocolos de seguranças do set talvez não vá erradicar todos os ferimentos e mortes - acidentes bizarros acontecem em qualquer lugar de trabalho. Mas, com certeza, irá prevenir a maioria das tragédias".

"Não quero dar palestra, digo tudo isso como um lembrete para mim mesmo, já que estou prestes a começar uma produção, assim como para todos envolvidos em fazer filmes", concluiu Gunn.