PUBLICIDADE
Topo

'Climão' no altar e 'marmitinha': os bastidores de 'Casamento às Cegas'

Maurício Macri foi o celebrante de "Casamento às Cegas Brasil" - Reprodução/Netflix
Maurício Macri foi o celebrante de 'Casamento às Cegas Brasil' Imagem: Reprodução/Netflix

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

21/10/2021 04h00

Os últimos episódios de "Casamento às Cegas Brasil", novo sucesso da Netflix, foram disponibilizados ontem e revelaram quais casais disseram "sim" ou "não" no altar. Trechos das cerimônias e o "climão" dos rejeitados foram desvendados pelo programa. No entanto, Splash foi atrás dos bastidores da final do reality e conversou com o celebrante, Maurício Macri, da empresa "Eu Caso Vocês". Ele já realizou mais de 500 casamentos e foi o responsável pelas cerimônias do programa.

Me procuraram para participar de um projeto, só sabia que eram cinco celebrações, não deram detalhes. Depois descobri do que se tratava. Fui celebrar os casamentos sem ter nenhuma informação sobre o que poderia acontecer. Nos bastidores, conversávamos muito sobre o possível desfecho de cada casal, mas só tinha um roteiro básico, tudo poderia acontecer. Uma adrenalina danada.

Maurício conta que as entradas dos noivos e padrinhos foram gravadas repetidas vezes, mas que a cerimônia em si apenas uma vez, com o "sim" ou "não" pronto para acontecer. O celebrante ainda entrega que cada casal de "Casamento às Cegas" gravou em um dia diferente. Foram 5 dias de gravação no mês de maio, em dois locais: o Palácio dos Cedros e a Casa Panamericana, em São Paulo.

O cuidado com a pandemia de covid-19 também foi algo destacado pelo celebrante. Todos eram submetidos a diversos testes, e os casais estavam obedecendo um confinamento total, sem contato inclusive com os familiares.

Maurício Macri fala sobre 'climão' em cerimônia de 'Casamento às Cegas Brasil' - Reprodução/Netflix - Reprodução/Netflix
Maurício Macri fala sobre 'climão' em cerimônia de 'Casamento às Cegas Brasil'
Imagem: Reprodução/Netflix

E quando rolou o 'não'?

A primeira vez que Maurício Macri viu um casal dizer "não" no altar foi na gravação do reality da Netflix. O celebrante ressalta que realmente se formava um clima terrível quando a negativa vinha, deixando muitas vezes os familiares surpresos.

Escutar um 'não' era um momento de muita tensão. Com a Ana e o Shay, por exemplo, o climão aconteceu de verdade e todos nós sentimos muito isso ali. Eles já chegaram na cerimônia com um clima ruim. A expressão dos convidados e dos apresentadores foi pesada. Fizeram uma lavação de roupa suja mesmo. Tive que manter o sangue frio e encerrar a celebração de acordo com o que era necessário.

Questionado sobre o motivo de Shayan ter sido o único homem a dizer se aceitava o casamento antes da noiva, Maurício conta que seguiu seu instinto apenas:

"Não teve indução da produção para o Shay falar primeiro, foi uma coincidência. Busco sempre variar, e com ele foi assim."

Maurício destaca que, independente do desfecho da cerimônia, todos os eventos possuíam preparo com decoração, buffet, DJ e convidados. As comidas ficavam prontas aguardando se teria festa ou não. Quando o casal dizia "não", todos perdiam o evento.

Quando um participante negava o outro, eu recebia uma indicação da direção apenas para dar espaço para que os dois falassem, e depois encerrava a cerimônia. A gente brincava que cada um ia embora para casa com uma marmitinha só. De fato as comidas estavam ali prontas, tudo certo para festa. Acredito que doaram os alimentos e decoração para não desperdiçar.

Lissio e Luana, de Casamento às Cegas Brasil - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Lissio e Luana, de Casamento às Cegas Brasil
Imagem: Reprodução/Instagram

Existia paixão verdadeira?

Para o celebrante, dos três casais que disseram o tão esperado "sim" no altar, um se destacou: Luana e Líssio. Maurício lembra que assim que eles chegaram para a cerimônia já não restavam dúvidas sobre a paixão entre eles e a sintonia para o momento. Eles brincaram, demonstraram carinho nos bastidores, e vibraram celebrando de fato a união.

Realmente curti fazer a cerimônia deles. São espontâneos e estavam incrivelmente conectados. Tinham brincadeiras próprias. Foi o casal que mais me cativou ali no momento.

Luana, assim como Fernanda Terra, foram intimadas pelo celebrante para beijarem os noivos após a confirmação no altar. Maurício ressalta que este é um pedido que ele sempre faz em suas celebrações. Pela igualdade, ele pede que a noiva tome a iniciativa de beijar o noivo:

Por que a noiva não pode beijar o noivo? Quando falo de igualdade, quero dizer de uma maneira ampla. Temos que nos colocar como iguais no relacionamento para poder fazer isso dar certo. Sempre peço o beijo em nome da igualdade. E considero esse momento muito importante.

Splash contou com detalhes os desfechos dos cinco casais nos últimos episódios de "Casamento às Cegas Brasil", e também revelou alguns outros bastidores que a Netflix não mostrou, como "casais escondidos" e multa de R$ 100 mil.