PUBLICIDADE
Topo

Alyssa Milano é presa em protesto pelo direito de voto na Casa Branca

Alyssa Milano em protesto pelo direito de voto  - Instagram
Alyssa Milano em protesto pelo direito de voto Imagem: Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

19/10/2021 22h48Atualizada em 19/10/2021 22h54

A atriz Alyssa Milano participou do protesto pelo direito de voto em frente à Casa Branca na tarde de hoje e contou que foi uma dos 25 ativistas presos durante o evento.

Em seu perfil do Twitter e Instagram, a artista, membro do conselho da organização progressista People For The American Way (PFAW), falou sobre o ocorrido. "Eu acabei de ser presa por demandar que o Governo Biden e o Senado usem seus mandatos para proteger o direito ao voto. Junte-se a mim e a @peoplefor e diga ao Senado e à Casa Branca que o direito ao voto não deveria depender de onde você mora", escreveu nas duas publicações.

Mais cedo, ela também apareceu no perfil da People For The American Way (PFTAW), no Twitter, e se antecipou: "Vou me arriscar hoje porque, ano passado, tivemos 425 projetos de lei para restringir o direito de votar. Então, eu estou indo exigir que nosso presidente faça tudo ao seu alcance para aprovar a Lei de Liberdade de Voto, a Lei de Direitos Votantes John Lewis e a Lei do Estado de DC".

Além de Alyssa Milano, 25 protestantes foram presos durante a manifestação, incluindo o presidente da PFAW Ben Jealous, a legisladora estadual de Geórgia, Estados Unidos, Bee Nguyen e a CEO da League of Women Voters, Virginia Kase Solomón.