PUBLICIDADE
Topo

Filme 'Deserto Particular' é escolhido para representar o Brasil no Oscar

Cena do filme "Deserto Particular" - Reprodução/YouTube
Cena do filme 'Deserto Particular' Imagem: Reprodução/YouTube

De Splash, em São Paulo

15/10/2021 13h03Atualizada em 15/10/2021 19h42

A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais escolheu "Deserto Particular", do diretor Aly Muritiba, como representante do Brasil na categoria de melhor filme internacional no Oscar 2022. O anúncio foi feito há pouco após o Comitê Brasileiro de Seleção se reunir.

A obra, protagonizada por Antonio Saboia, retrata a história de Daniel, um policial exemplar que comete um erro e é afastado de sua função, colocando sua carreira e honra em risco. Sua única alegria é Sara, moradora do sertão da Bahia, com quem se relaciona virtualmente. Não vendo mais sentido em continuar vivendo em Curitiba, ele parte em busca de Sara após seu desaparecimento.

No Instagram, Aly Muritiba comemorou a escolha de seu filme.

Ovacionado por 10 minutos, Deserto Particular passou a ser considerado como possibilidade para representar o Brasil na corrida do Oscar. E eis que esse dia chegou. O dia em que dois cabras nascidos em cidades pequenas, cabras que desenvolvem seu ofício longe dos grandes centros produtores, cabras que acreditam apaixonadamente na criação e na empatia, dois cabras que sentiram de falar de amor meio ao ódio, tiveram sua história escolhida pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil no Oscar. escreveu o diretor

Além de "Deserto Particular", outros filmes que estavam inscritos na disputa da vaga eram "7 Prisioneiros", "A Nuvem Rosa", "A Última Floresta", "Cabeça de Nêgo", "Callado", "Carro Rei", "Cavalo", "Doutor Gama", "Limiar", "Medida Provisória", "Meu Nome é Bagdáa", "Por que Você não Chora?", "Selvagem" e "Um Dia Com Jerusa".

O filme ainda será avaliado pela Academia de Hollywood com os longas indicados por outros países até que sejam anunciados os cinco finalistas que concorrerão ao Oscar de melhor filme internacional, em 8 de fevereiro.

A 94ª edição do Oscar está prevista para o dia 27 de março de 2022.

Na edição deste ano, pela 22ª vez, o Brasil ficou de fora da lista dos filmes indicados a uma das cinco vagas para melhor filme internacional. O representante que pleiteava uma chance era com o documentário "Babenco: Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer Parou", de Bárbara Paz.

O país já concorreu à categoria com os filmes "O Pagador de Promessas (1962)", "O quatrilho" (1995), "O que é isso, companheiro? (1997)" e "Central do Brasil" (1999). Em 2008, "O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias" chegou a ser pré-indicado, mas não foi incluído na lista final da Academia.