PUBLICIDADE
Topo

Mulher sem memória trabalhou em 'Friends' e era joalheira de famosos

Mulher estava ferida e desidratada e não se lembra quem é ou como chegou ao local - Reprodução/24Sata
Mulher estava ferida e desidratada e não se lembra quem é ou como chegou ao local Imagem: Reprodução/24Sata

Colaboração para Splash, em São Paulo

23/09/2021 11h03

Uma mulher foi encontrada no dia 12 de setembro na ilha de Krk, no norte da Croácia, perdida e sem memória. A polícia que a encontrou, divulgou uma foto dela, dando suas características - estatura mediana e cerca de 1,65 metro de altura, cabelos loiros na altura dos ombros e olhos azuis. "Ela fala inglês, mas não se lembra de sua identidade", disse a polícia local, que ainda afirmou:

"Ela está internada em um hospital e em condições estáveis".

Pois bem, a investigação encontrou a identidade da mulher em questão. Trata-se de Daniela Adamcova, uma ex-joalheria de Hollywood, e ate, já trabalhou na série "Friends".

Daniela é natural da Eslováquia, e alguns amigos seus de Los Angeles, onde trabalha, a reconheceram. Suas joias já foram usadas por famosas como Barbra Streisand, Diana Ross e Brigitte Bardot.

O pescador que a encontrou relatou que ela estava muito fraca e mal conseguia beber água.

"Vimos a mulher na praia em uma parte muito inacessível. Achei que talvez ela estivesse caminhando porque não mostrou que precisava de ajuda. Ela não acenou, ligou nem nada. Na manhã seguinte, vimos a mulher no mesmo lugar. Já era suspeito para nós agora. As noites no mar em setembro são muito frescas. Nós a vimos andando nervosamente para cima e para baixo e quando ela nos viu, ela começou a gritar e acenar. Nós nos aproximamos da costa para ver o que estava acontecendo", disse o homem.

Quem a identificou foi sua amiga, Kelecic Miriam, que ao ver a foto divulgada, logo contatou a polícia. Outro amigo da mulher na Califórnia a reconheceu. Nina Smidt disse ao The Daily Beast Daniela é conhecida como Dana, com quem trabalhou em 2015:

"Reconheci a mulher da foto imediatamente", afirmou.

Um morador da região disse ao site de notícias 24Sata que a história de Daniela está estranha:

"É estranho que ela estivesse olhando para a área. É uma parte extremamente inacessível da baía com pedras terrivelmente afiadas - literalmente navalhas que cortam a borracha de seus sapatos. Não há vida ou animal, exceto talvez javalis ou ursos que sabem nadar até aqui em busca de comida, mas isso é uma raridade porque não há comida, nada. Uma mulher daquela idade certamente não poderia nadar aquela distância, ela precisa de uma força excepcional".