PUBLICIDADE
Topo

Pegadinhas são armadas? João Kleber garante que não: 'Só uma vez'

De Splash, no Rio

22/09/2021 04h00

Com mais de 20 anos de sucesso no comando de pegadinhas na TV aberta, João Kleber revelou um segredo das produções, em entrevista no "OtaLab" desta semana. Segundo o apresentador, além do roteiro dos atores, nada ali é combinado.

A televisão é entretenimento, né? É o seguinte: a gente bola a pegadinha, tem um departamento de criação que faz reunião uma vez por semana, eu faço questão de escolher o ator que vai fazer a pegadinha. Tem momentos em que a gente fica se perguntando: 'O que será que vai acontecer?'

No bate papo com Otaviano Costa, João contou que só precisou fazer uma produção combinada uma vez:

Era uma pegadinha muito perigosa, hoje não se faz mais esse tipo de coisa. Tinha um negócio de arma branca, e eu fiquei muito apavorado. Foi a única vez, que eu saiba, que, com medo de o ator ser esfaqueado ou acontecer uma tragédia, eles pegaram uma pessoa para preencher.

jk - Reprodução - Reprodução
João Kleber é um dos convidados de Otaviano Costa no "OtaLab" desta semana
Imagem: Reprodução

Volta do 'Teste de Fidelidade'?

O apresentador relembrou bons momentos da carreira e compartilhou o desejo de resgatar o "Teste de Fidelidade" com uma nova linguagem, quadro com o qual foi líder de audiência nos anos 2000, na RedeTV!.

Morte de Chacrinha

Ele falou ainda sobre a primeira experiência na TV aberta, substituindo Abelardo Barbosa, o Chacrinha, que sofria de problemas de saúde. E resgatou uma história envolvendo Roberto Carlos, no dia do enterro do Velho Guerreiro: "Roberto conversou com ele e agradeceu", contou.

Marcos Mion e Luciano Huck

João usou os mais de 30 anos de experiência na TV aberta também para comentar as mudanças que aconteceram recentemente na TV Globo. Segundo o apresentador, Luciano Huck tem um desafio maior que Marcos Mion: "Não é fácil tirar a marca de 30 anos do 'Domingão', mas o Luciano está muito bem. Ele vai conquistando um outro público".

E teve mais!

Além de João Kleber, Otaviano recebeu Papatinho para um bate-papo sobre os bastidores do mundo da música. O produtor relembrou o dia em que conheceu Snoop Dogg, nos Estados Unidos: "A diária do estúdio virou uma festa", contou Papato, que lembrou também a festa de Anitta em que fechou uma parceria com Will.I.Am, do Black Eyed Peas.

O premiado beatmaker também falou sobre a experiência de gravar com Gabigol. Ele e o atacante do Flamengo lançaram recentemente a faixa "Sei Lá" e, segundo Papatinho, o craque manda bem também com o microfone na mão: "A primeira vez que a gente foi no estúdio, ele ouviu uma música por mais de 100 vezes", revelou.

Você pode assistir a toda a programação do Canal UOL aqui.