PUBLICIDADE
Topo

Campeã de xadrez processa a Netflix por 'O Gambito da Rainha'

Anya Taylor-Joy interpretou Beth em "O Gambito da Rainha", da Netflix - CHARLIE GRAY/NETFLIX
Anya Taylor-Joy interpretou Beth em 'O Gambito da Rainha', da Netflix Imagem: CHARLIE GRAY/NETFLIX

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/09/2021 12h25

Nona Gaprindashvili, uma das maiores enxadristas do mundo nos anos 1970, entrou com processo contra a Netflix pelo que acusou ser uma "falsidade devastadora".

Nona reclama de uma frase contida na série "O Gambito da Rainha", estrelada por Anya Taylor-Joy. No episódio final, um locutor narra xadrez jogada a jogada enquanto a heroína fictícia do programa, retratada por Anya, compete em um torneio em Moscou. No entanto, ele menciona uma mulher assistindo à partida, sendo ela a Nona Gaprindashvili, mas diz que a enxadrista nunca enfrentou homens.

Para a enxadrista, a frase é uma "falsidade devastadora, que mina e degrada suas realizações diante de uma audiência de muitos milhões". Ela exige que a frase seja removida da série.

"A alegação de que Gaprindashvili 'nunca enfrentou homens' é manifestamente falsa, além de ser altamente nojento, sexista e em tom de menosprezo", afirmam os representantes de Nona.

Nona foi a primeira mulher a ser nomeada Grande Mestre. Agora com 80 anos e morando em Tbilisi, Geórgia, ela ficou triste ao saber que o programa de televisão havia apagado seus muitos sucessos contra oponentes do sexo masculino.

"A Netflix descaradamente mentiu sobre as conquistas de Gaprindashvili pelo propósito barato e cínico de 'elevar o drama' por fazer parecer que seu herói fictício conseguiu fazer o que nenhuma outra mulher, incluindo Gaprindashvili, havia feito", afirma a defesa da enxadrista.

Em indenização pela difamação, Gaprindashvili espera receber no mínimo 5 milhões de dólares (R$ 26,2 milhões, na cotação de hoje).

Em um comunicado, a Netflix afirmou ao The Hollywood Reporter: "Netflix tem o maior respeito pela senhora Gaprindashvili e sua ilustre carreira, mas acreditamos que essa queixa não tem mérito e vamos defender essa posição vigorosamente".