PUBLICIDADE
Topo

Batom de Cereja foi oferecida a Safadão antes de Israel e Rodolffo gravarem

Israel e Rodolffo participam do "Conversa com Bial" - Reprodução/Globoplay
Israel e Rodolffo participam do "Conversa com Bial" Imagem: Reprodução/Globoplay

Colaboração para o Splash

16/09/2021 01h33Atualizada em 16/09/2021 01h33

O grande sucesso da dupla Israel e Rodolffo, a canção "Batom de Cereja", foi oferecida a outros artistas antes deles.

"Os compositores tinham mostrado essa música, antes de mostrar pra gente, pro Barões da Pisadinha e Wesley Safadão. E eles contaram essa história pra gente, que mandaram pros artistas e eles não curtiram tanto. E quando a gente ouviu, a gente arrepiou", contou Israel durante participação no "Conversa com Bial" de hoje, ao lado de Rodolffo.

Questionado por Bial, Rodolffo disse não conseguir saber porque a música fez tanto sucesso.

A música, quando ela tem que tocar, quando ela faz arrepiar, a gente não sabe o que causa isso. É um conjunto de coisas que soma e faz com que a musica toque lá no fundo e as pessoas queiram ouvir de novo, de novo e de novo". Rodolffo

Conversa com Deus

Rodolffo contou no programa também sobre um "pedido" que fez a Deus antes de receber o convite para entrar no "BBB".

"Todo o ano quando a gente ia gravar um álbum criava uma expectativa de que seria uma virada de chave da carreira e a gente sempre frustrava. A gente vinha subindo degrau por degrau, mas não abrangia o país inteiro", começou.

Rodolffo completou: "As vezes dou uma voltinha no pôr do sol e do nada me deu vontade de orar, pedir para que Ele abençoasse, mostrasse algum caminho. Cheguei a um certo desespero, vamos dizer assim, na vontade do sucesso para que nosso trabalho tivesse um nível grande e disse 'Deus, faz alguma coisa aí, me ajuda, ajuda a gente'. No dia seguinte acordei e tinha mensagem de um produtor de elenco da Globo me convidando para participar do BBB."

BBB e controvérsia racista

Israel contou a Bial a respeito de sua rotina, quando o parceiro de dupla estava confinado no reality show da Rede Globo.

"Eu dormia junto com eles. 6 horas levantava pra levar meus filhos na escola e já ligava a TV, esperando eles acordarem, naquele sofrimento, acompanhando as redes sociais", contou.

Israel elegeu ainda o momento mais marcante da trajetória do amigo na casa. "A gente chorou, comemorou como se fosse final de copa do mundo foi quando começou a festa do líder dele. Foi um momento incrível".

Israel também não se furtou de comentar a polêmica envolvendo Rodolffo e o comentário racista sobre o cabelo de João.

"Eu entendi que era uma brincadeira sobre a calvície do Caio, o volume do cabelo do Caio", comentou.

Rodolffo reforçou o comentário do amigo. "Quando a gente recebe a fantasia e a gente tá se vestindo, o Caio coloca a peruca. O contexto foi: o Caio é calvo, reclamava da falta de cabelo, ele coloca a peruca e eu brinco como ele: 'seu cabelo ficou bom, ficou cheio, tá igual o do João".

O ex-BBB completou:

A lição que ficou pra mim é que a gente precisa tomar mais cuidado em comentários e fazer brincadeiras perto de pessoas que talvez você não tenha tanta intimidade pra que não haja essa confusão de ideias. O que aconteceu lá foi uma confusão. Eu tive uma intenção, ele recebeu com outra intenção". Rodolffo

Israel ainda reforçou as palavras do amigo. "A gente foi criado no interior, em meio a uma galera, nossos antepassados tem essa cultura machista, racista, mas não é de maldade, é de criação. mas essa situação serviu pra mostrar pras pessoas terem cuidado, a gente ter mais cuidado."

Parceria e relação com os pais

A dupla falou ainda sobre o começo da parceria, graças aos pais dos garotos que, cantores, ficaram amigos e decidiram aproximar os filhos ainda crianças.

"Eu nunca fui de me enturmar muito quando eu era criança, meio bichinho do mato, mas com ele eu me enturmei de primeira", contou Israel, aos risos

Eles também comentaram a relação com os pais. Segundo Rodolffo, seu pai sempre teve o sonho de que o filho fosse um artista e que seu nome foi registrado com dois "fs" e dois "t" no "Matthaus" devido a isso.

Israel se emocionou ao lembrar do pai, falecido ano passado, de covid-19. O parceiro de Rodolffo contou que passou os últimos meses de vida do pai em isolamento com ele e que estes foram os melhores dias de sua vida.

"Eu vivi os melhores momentos da minha vida nessa fase, bem no começo da pandemia. A gente jogava bola todos os dias, soltou pipa todos os dias, cantou junto todos os dias, vimos as estrelas todos os dias, tomava uma, conversava, chorava, contei meus segredos pra ele, ele contou os dele. (...) Foi o momento mais feliz da minha vida", relatou o cantor, emocionado.

"Graças a Deus eu tive esse tempo junto com ele. Deus preparou tudo pra gente viver dias incríveis, os melhores dias da minha vida", finalizou Israel.