PUBLICIDADE
Topo

Harvey Weinstein nega acusações de Angelina Jolie: 'Nunca houve assédio'

Harvey Weistein rebate acusações de Angelina Jolie - Don Emmert / AFP
Harvey Weistein rebate acusações de Angelina Jolie Imagem: Don Emmert / AFP

Colaboração para o Splash

06/09/2021 16h18Atualizada em 06/09/2021 16h45

Depois de Angelina Jolie ter revelado que brigou com Brad Pitt após o marido aceitar trabalhar em um filme co-produzido por Harvey Weistein, o ex-produtor de Hollywood negou todas as acusações.

"Nunca houve assédio e nem uma tentativa de assédio", respondeu Weinstein, em um comunicado ao TMZ por meio de seu assistente, no sábado.

"É uma publicidade descaradamente falsa e indiscutível", continuou o comunicado. "Você é Angelina Jolie, todos os homens e mulheres do mundo, tenho certeza, mostram interesse em você. O mundo inteiro está assediando você?"

Weinstein ainda acusou Jolie de usar a história como publicidade para a venda de seu livro. "É muito claro pra mim que isso é apenas para que o livro de Angelina tenha mais vendas".

Entenda o caso

A estrela revelou pela primeira vez o assédio de Weinstein ao New York Times em 2017, contando que ele fez avanços indesejados para ela em um quarto de hotel, mas ela o rejeitou.

Ela disse na época: "Tive uma experiência ruim com Harvey Weinstein na minha juventude e, como resultado, optei por nunca mais trabalhar com ele e avisar os outros quando o fizeram. Esse comportamento em relação às mulheres em qualquer área, em qualquer país, é inaceitável".

À época, a atriz atuou em "Coração Apaixonados", aos 21 anos, co-produzido pela companhia de Weinstein,

Harvey Weistein foi considerado culpado e condenado por estupro e agressão sexual.