PUBLICIDADE
Topo

Kelly Key relata susto em shopping com homem armado: 'Apavorada, em pânico'

Kelly Key relata susto em shopping com homem armado - Reprodução/Instagram
Kelly Key relata susto em shopping com homem armado Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o Splash

26/08/2021 08h48Atualizada em 26/08/2021 08h57

A cantora Kelly Key, 38 anos, compartilhou com seus seguidores no fim da noite de ontem uma situação de pânico que viveu, envolvendo um homem armado dentro de um shopping no Rio.

"A gente acabou de sair correndo. O menino rendeu o segurança com uma arma na cabeça dele. Eu nem acreditei no que eu vi, todo mundo começou a correr. A gente foi correndo até o carro. Só para vocês tomarem cuidado. Eu nunca tinha presenciado uma coisa dessas na minha vida, estou em choque, apavorada, em pânico. Mas está tudo bem com a nossa família", contou a cantora por meio dos Stories de seu Instagram, pedindo aos seguidores que ficassem atentos e, se estivessem no shopping em questão, saíssem dali.

Horas depois, mais calma, Kelly Key retornou aos Stories para contar a história com mais detalhes.

"Já está tudo bem. Estou em casa, mais calma. Realmente fiz os Stories passados como um alerta porque podiam ter pessoas dentro do shopping que eu podia alertar de alguma maneira e até tinha, recebi várias mensagens de vocês, pessoas que estavam no shopping no mesmo momento, que passaram pelo mesmo junto comigo", começou a cantora, mostrando algumas mensagens recebidas de seguidores que também estavam no local no momento.

"Estávamos eu, meu marido, meu filho do meio de 16 anos. A gente estava vindo de outro lugar e estávamos no transito na Barra, era por volta de 8 horas da noite, e o meu marido falou pra gente parar no shopping porque o Vitor queria passar em uma loja específica. A gente entrou, fomos nessa roupa, compramos a roupa que ele queria. A gente estava dando uma volta aleatória, só estávamos passeando esperando passar e de repente jantar em um restaurante no shopping".

Nisso a gente viu umas pessoas correndo e um pouco mais a frente avistamos, como se nós tivéssemos chegado por trás da situação. A gente via perfeitamente uma pessoa de costas dominando o segurança e com uma arma, ele tira uma arma e põe e colocando na cabeça. Tudo aconteceu como se as pessoas estivessem de costa pra nós."

"Peguei o bonde andando mesmo, vi um segurança sendo imobilizado com uma arma na cabeça, pessoas correndo, parecia que tinha outras pessoas nesse grupo, mas não deu para identificar nada, foi só correr", relatou.

"O Mico até brincou que virei a Maria Kelly Bolt, eu corri como nunca, não ouvia nada, só gritei para correr", brincou Kelly, contando que eles saíram pela mesma entrada que haviam chegado ao shopping e então conseguiram entrar no carro.

A cantora contou ainda que sentiu o corpo reagir a situação. "Quando entrei no carro eu ainda tossia que me faltava ar, tossi muito, minha garganta começou a doer, começou a me dar um pigarro, um enjoo, ânsia de vômito, tudo ao mesmo tempo"

Ela refletiu sobre a sensação de segurança ou falta dela que sentimos em diferentes locais e ocasiões:

"Às vezes a gente fica tão preocupado com os nossos filhos, que querem ir numa festa num lugar considerado perigoso, ou evitar ir em uma hora x. A gente fica o tempo inteiro achando que está se protegendo, mas o perigo pode estar em qualquer lugar. Seu filho fala que quer ir no cinema com os amigos e você fala que o shopping é fechado, seguro. Infelizmente a gente está cercado, vai batendo um desespero. Óbvio, acabei de passar por isso, então ainda estou angustiada."

Ao fim, Kelly Key agradeceu as preocupações das mensagens recebidas e se disse grata por estar bem.

"E como todos os outros, mas hoje com mais intensidade, senti medo real pela primeira vez numa situação como essas, vai ser uma oração de gratidão diferente".