PUBLICIDADE
Topo

Bem antes da Globo, Marcos Mion brilhou no 'Piores Clipes do Mundo', da MTV

Marcos Mion no 'Piores Clipes do Mundo', da MTV
Marcos Mion no 'Piores Clipes do Mundo', da MTV
Reprodução/YouTube

Renata Nogueira

De Splash, em São Paulo

17/08/2021 04h00

Quem foi adolescente no início dos anos 2000 pirou ontem com a notícia que Marcos Mion recriará o "Piores Clipes do Mundo" como um quadro do "Caldeirão". Exibido pela MTV, o programa revelou o Mion apresentador ao Brasil em 2000. O formato deu tão certo que ele carregou para outros projetos.

Ele se chamará 'Isso a Globo Mostra'. É uma releitura de um quadro que eu inventei com 19 anos e apresentei na MTV, onde eu analisava clipes. Sempre foi um sonho fazer isso com todo o acervo da TV Globo. Pensa em uma criança feliz.

Marcos Mion em entrevista ao 'Fantástico'

Continua depois da publicidade

'Para, para, para...'

Só que isso rolou há mais de 20 anos e, portanto, tem muita gente que não se lembra ou sequer ouviu falar de Mion na MTV. O fato de o acervo da época de ouro do canal não estar disponível em lugar nenhum também não ajuda. O que resta são trechos de gravações recuperados por fãs.

O que nos leva a comentários como esse abaixo, feito em um vídeo do YouTube que recupera um dos clássicos do "Piores Clipes". A análise de Marcos Mion (que hoje seria chamada de "react") do clipe "Mama África", de Chico César.

Esse é um dos melhores clipes da história da música. E você é apenas um invejoso, mano. Respeite Chico César.
Comentário no YouTube

O que a pessoa que fez o comentário provavelmente não sabe é que os artistas ADORAVAM aparecer no "Piores Clipes". O programa era uma vitrine. Supla, por exemplo, teve uma baita ajuda de Marcos Mion para recuperar sua fama no Brasil após um tempo na gringa. Graças à zoeira com o clipe "Green Hair".

Continua depois da publicidade

'Japa Japa girl...'

Teve até cantor que criou clipe tosco de propósito só para mandar para o Mion e aparecer no programa. Caso de Rodney Dy. Quem assistia à MTV nessa época vai se lembrar do "Funk da Pamonha" e o famoso refrão:

Vai pamonha, vai curau.

Como era?

Com ajuda de um fundo verde e de um editor que pausava os clipes na hora que Mion pedia, o apresentador interagia com as imagens e fazia uma análise de fatos inusitados dos vídeos, coisas que quase ninguém percebia. Sim, podemos dizer que Mion fazia "react" anos antes de o YouTube nascer.

Continua depois da publicidade

Com o passar do tempo e o sucesso cada vez maior do programa, Marcos Mion começou a receber convidados e até ganhou assistentes. O primeiro foi Cidão. O apresentador também zoava com o diretor do "Piores Clipes", o músico Chuck Hipolitho, que acabou virando outro personagem daquele universo.

O impacto de Marcos Mion na formação musical do jovem brasileiro do início dos anos 2000 foi tamanho que tem gente que nunca mais conseguiu assistir a certos clipes da mesma maneira:

Continua depois da publicidade
Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Com a tecnologia bem mais avançada e o rico acervo da TV Globo, a expectativa pelo novo "Piores Clipes" está alta. Marcos Mion pode até realizar um sonho antigo da TV aberta: ganhar uns consumidores do YouTube. É o que vamos descobrir a partir de 4 de setembro, quando ele estreia no "Caldeirão".