PUBLICIDADE
Topo

Marca de Rihanna é processada após música com provérbio islâmico em desfile

Rihanna - ANGELA WEISS/AFP
Rihanna Imagem: ANGELA WEISS/AFP

Colaboração para Splash, em São Paulo

14/08/2021 15h24

Fenty, marca comandada pela cantora Rihanna, está sendo processada por mais de R$ 52 milhões por ter tocado a versão errada de uma música no desfile que mostrava a coleção de lingerie da Savage X Fenty no último outono. No evento, foi executada uma composição que continha provérbios islâmicos.

Segundo o TMZ, a autora da música, que não teve a identidade revelada, alega que, desde que o destile foi exibido ao vivo para milhares de pessoas, vem recebendo ameaças de morte, o que fizeram com que ela desenvolvesse ansiedade e depressão. Ela diz que teme pela sua vida e, por isso, segue escondida.

Os documentos obtidos pelo site de notícias dizem que a autora deixou claro aos representantes da Fenty que havia duas versões da música: uma com os versos religiosos e outra sem, e os avisou que eles deveriam tocar aquela sem os provérbios.

Rihanna fez um story no qual pediu desculpas públicas à artista e aos muçulmanos. Ainda segundo o TMZ, ela escreveu: "Eu gostaria de me desculpar por esse erro sincero e ainda assim tão descuidado. Entendemos que nós machucamos muitos dos nossos irmãos e irmãs muçulmanos, e estou totalmente destruída por isso!".

"Eu não brinco com qualquer tipo de desrespeito com Deus ou qualquer religião, logo, o uso da música no nosso projeto foi completamente irresponsável!", continuou. A cantora ainda garantiu que se certificará de que nada parecido aconteça novamente. Além disso, o registro do desfile foi editado para que os espectadores futuros não ouvissem a música com os versos sagrados.