PUBLICIDADE
Topo

Dolly Parton queria gravar 'I Will Always Love You' com Whitney Houston

Dolly Parton - NBCU via Getty Images
Dolly Parton Imagem: NBCU via Getty Images

De Splash, em São Paulo

04/08/2021 12h37Atualizada em 04/08/2021 12h37

A cantora estadunidense Dolly Parton afirmou que queria ter cantado sua música "I Will Always Love You" com Whitney Houston. Foi na voz de Houston que a canção se consagrou um sucesso, sendo trilha do filme "O Guarda-Costas" (1992).

Parton escreveu e interpretou "I Will Always Love You." em 1973. Quase vinte anos depois, Whitney gravou o cover para o filme que também foi protagonista, com a personagem Rachel Marron.

Em entrevista ao talk show "Watch What Happens Live with Andy Cohen", Dolly Parton falou sobre o desejo de gravar o hit em um dueto com Whitney. Contudo, a cantora morreu em 2012, aos 48 anos. O convite nunca foi feito.

Eu teria adorado isso. Mas eu não acho que eu poderia ter discutido com ela. Ela teria me enganado nisso, com certeza.

Dolly revelou que usou o lucro ganho com a gravação do cover por Whitney Houston para investir em uma comunidade negra.

A cantora comprou um conjunto de escritórios em um bairro negro de Nashville, nos Estados Unidos.

Ficava fora do caminho mais conhecido da 16ª Avenida e eu pensei: 'Bem, vou comprar este lugar, todo o shopping center.' E pensei: 'Este é o lugar perfeito para eu estar', considerando que era Whitney [quem gravou o cover]. Eu só pensei: 'Isso foi ótimo. Vou ficar aqui com o pessoal dela, que é o meu também. E adoro o fato de ter gasto esse dinheiro em um complexo e pensar,' está é a casa que Whitney construiu.

Dolly Parton arrecadou mais de 10 milhões de dólares — R$ 52 milhões — em direitos autorais com a música.

Em abril de 2020, Parton doou 1 milhão de dólares — R$ 5,2 milhões — para a pesquisa do coronavírus na Vanderbilt University , que ajudou a financiar a vacina contra a covid-19 da Moderna.