PUBLICIDADE
Topo

Carol Sampaio: 'Exigir máscara quando querem se divertir é muito difícil'

Carol Sampaio quer se programar para o Carnaval 2022 - Divulgação
Carol Sampaio quer se programar para o Carnaval 2022 Imagem: Divulgação

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

04/08/2021 04h00

O que Carol Sampaio planeja para a possível retomada no mercado de eventos? Uma das grandes produtoras do eixo Rio-São Paulo, a empresária está de olho nas medidas de flexibilização prometidas pelas prefeituras, mas afirma que não quer assumir nenhum compromisso com festas no momento: seu foco está todo voltado ao Carnaval 2022, na Marquês de Sapucaí, no Rio.

Em conversa com Splash, a empresária analisa o que pode ser feito para a volta de shows e festas, diz que é muito difícil exigir que pessoas utilizem máscara de proteção e pede respeito aos profissionais que trabalham com eventos:

É preciso que entendam que fazer evento é um trabalho. Olham e falam: 'Que coisa fútil, quer fazer festa?'. Não é isso. Demandamos milhões de empregos, do carregador de caixa ao garçom, passando pelo operador de som. É todo um mercado envolvido.

Carol Sampaio conta que não está envolvida na produção de nenhum evento teste, mas aponta estar de olho em diversas possibilidades e protocolos de segurança. Ela opina sobre o uso de máscaras de proteção contra covid-19 em shows e festas, e explica por que considera a obrigação uma tarefa muito difícil de ser realizada na prática.

O brasileiro está louco para se divertir. Na minha opinião pessoal, exigir máscara num evento, quando a pessoa quer beber e se divertir, é muito difícil. Não dá para ser hipócrita. De repente, vale exigir um teste para covid-19 com 12 ou 24 horas de antecedência. Precisamos entender como confiar nesse teste também, para não correr o risco de falsificação. É preciso planejar e fazer direito.

Ainda sobre o uso obrigatório de máscaras de proteção, a empresária cita que "a conta que precisa fechar" para os eventos e aponta que muitos deles dependem do consumo no bar.

Se uma casa de shows não tiver o consumo de comidas e bebidas, muitas vezes não consegue pagar o evento. É muito difícil pensar numa logística com todo esse julgamento que acontece por aí. Temos aglomerações em vários lugares, cabe ao estabelecimento e aos promotores de evento fazer com responsabilidade. Temos que voltar a funcionar.

Carol Sampaio relembra polêmica no Copacabana Palace - Divulgação - Divulgação
Carol Sampaio relembra polêmica no Copacabana Palace
Imagem: Divulgação

Polêmica no Copacabana Palace

Mesmo afirmando que tem seguido todas as regras e os protocolos de segurança da covid-19, Carol Sampaio viu seu nome envolvido em uma polêmica em maio deste ano. Ela foi bastante criticada por ter assinado a lista de convidados de uma festa de aniversário para 500 pessoas no Copacabana Palace, no Rio. Evento que foi autuado por desobedecer as medidas sanitárias.

Vieram para cima de mim. Fiz só um cerimonial para convidados. Foram feitos testes [de covid-19] 12 horas antes em todos. Foi algo completamente organizado, sem nenhum caso da doença depois, e eu fui julgada.

Discordando das críticas, a empresária aponta: "Enquanto isso, estou vendo há um ano e meio, todo o mundo fazendo festa clandestina e ganhando dinheiro. Eu estava em casa, respeitando o que deveria ser respeitado".

Carol Sampaio em camarote da Sapucaí - Reprodução/Instagram  - Reprodução/Instagram
Carol Sampaio é sócia do Nosso Camarote, na Sapucaí
Imagem: Reprodução/Instagram

Carnaval 2022: 'Frio na barriga'

Carol Sampaio é uma das empresárias responsáveis pelo Nosso Camarote, na Marquês de Sapucaí, no Rio. Além disso, ela é criadora do Bloco da Favorita e faz diversas ações e festas durante o Carnaval. Para a empresária, a possibilidade de voltar a promover eventos no próximo ano vem com uma sensação de "frio na barriga, como se fosse a primeira vez".

Meu maior foco e toda a minha energia estão voltados para o Carnaval. É uma mistura de expectativa com frio na barriga, como se fosse o primeiro, sabe? Temos muita esperança de ver o maior espetáculo acontecendo. Queremos voltar com o camarote da maneira que ele sempre foi.

Ela entrega que, apesar de focada na folia, está também ansiosa para realizar seu tradicional Baile da Favorita, festa de funk bastante popular entre os famosos. "Está todo o mundo me perguntando: 'Não vai ter uma Favorita neste ano?'. Ainda não sei. Tenho o sonho de fazer antes mesmo do Carnaval. Neste ano comemoramos 10 anos da 'minha filha' e eu não pude celebrar."

Pausa na rotina

Deixando o lado profissional de lado, Carol Sampaio avalia o período longe da produção de festas como algo necessário para sua saúde. Ela, que também é dona de uma empresa focada em marketing digital, deixou de lado a vida boêmia para adotar uma rotina mais diurna.

Quem pensa que fiquei parada neste período está totalmente enganado. Porém, é claro que, sem a rotina de noites sem dormir, foi mais fácil. Estava havia 20 anos no piloto automático. Foi um descanso para todos nós voltarmos com muita garra.