PUBLICIDADE
Topo

Donos de cinemas culpam Disney+ por queda de 'Viúva Negra' nas bilheterias

Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) em "Viúva Negra" - Marvel Studios
Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) em 'Viúva Negra' Imagem: Marvel Studios

De Splash, em São Paulo

18/07/2021 19h04

Apesar de uma abertura impressionante no final de semana do dia 9 de julho, "Viúva Negra" teve uma queda considerável de arrecadação nos cinemas quando precisou lidar com a concorrência de "Space Jam: Um Novo Legado". Agora, a Associação Nacional de Donos de Cinemas (NATO) dos Estados Unidos divulgou uma nota alegando que a aventura da Marvel teve uma performance abaixo do esperado por causa do Disney+.

O filme foi lançado ao mesmo tempo nos cinemas e na plataforma de streaming da Casa do Mickey Mouse, sob um aluguel que custa US$ 30 nos Estados Unidos, e R$ 69,90 no Brasil. Segundo a associação, o modelo — chamado de "Premier Access" — fez a empresa e toda a indústria perderem dinheiro sobre o longa de Scarlett Johansson.

A nota afirma:

Apesar de alegações de que essa estratégia de lançamento aprimorada na era do streaming era um sucesso para a Disney e para o modelo simultâneo, ela demonstra que um lançamento exclusivo nos cinemas significa maior lucro para todos os acionistas em todos os ciclos de vida do filme.

O grupo projeta que, sem o Disney+, "Viúva Negra" poderia ter arrecadado US$ 130 milhões somente nos três primeiros dias nos complexos estadunidenses. A estimativa foi feita com base nos índices de sucessos como "Velozes & Furiosos 9" e "Um Lugar Silencioso - Parte II".

Vale lembrar que o longa, dirigido por Cate Shortland, lucrou US$ 80 milhões somente nos cinemas dos EUA nos três primeiros dias. Além disso, foram US$ 60 milhões no streaming, segundo dados divulgados pela própria Disney. Ao todo, a história de Natasha Romanoff arrecadou US$ 218,8 milhões mundialmente entre 9 e 11 de julho. 27% deste valor se deve ao Disney+.

Ainda assim, a queda do primeiro final de semana para o segundo foi de 69% (de US$ 80 milhões, foi para US$ 26). A NATO declara que as análises anteriores feitas por críticos de bilheterias, que elogiavam a estratégia da Disney, eram imprecisas:

Elas ignoram que o lucro do Premier Access não é dinheiro novo, mas foi adiantado de uma janela de VOD mais tradicional, que não é mais uma opção (...) A resposta para todas as perguntas vai mostrar que o lançamento simultâneo faz a Disney perder dinheiro ao longo de toda a vida útil do filme.

A organização finaliza chamando atenção para o compartilhamento de senhas e downloads ilegais do filme, apontando para o fato de o lançamento digital facilitar a prática.

As muitas questões levantadas pela pouca divulgação que a Disney faz de seus dados do streaming estão sendo rapidamente respondidas pela performance anômala e decepcionante de '"Viúva Negra". A resposta mais importante é que os lançamentos simultâneos são artefatos da pandemia que devem ser deixados na história, junto à própria pandemia.

"Viúva Negra" tem no elenco, além de Johansson, Florence Pugh ('Midsommar'), Rachel Weisz ("A Favorita") e David Harbour ("Stranger Things"), e se passa entre os eventos de "Capitão América: Guerra Civil" (2016) e "Vingadores: Guerra Infinita" (2018). O filme está em cartaz no Brasil e disponível para aluguel no Disney+.