PUBLICIDADE
Topo

Primeiro clipe da KondZilla nasceu para desfazer 'confusão' com Mr. Catra

O cantor Mr. Catra
O cantor Mr. Catra
Fernando Maia/UOL

Guilherme Lucio da Rocha

De Splash, em São Paulo

31/05/2021 04h00

O primeiro videoclipe da KondZilla, "Megane", do MC Boy do Charmes, completa 10 anos hoje (31). Reconhecida como um dos maiores canais de música do mundo, a KondZilla teve seu primeiro trabalho idealizado para resolver um mal-entendido. Muito antes de se tornar uma grife reconhecida mundialmente.

Continua depois da publicidade

A história começou quando Mr. Catra (1968-2018) foi fazer um show na Praia Grande, litoral de São Paulo, nos primeiros meses de 2011. Dias antes, um dos maiores nomes da história do funk ouviu uma música do MC da cidade vizinha, São Vicente, que também se apresentaria naquela noite.

Ao ouvir "Megane", do MC Boy do Charmes, o funkeiro carioca gostou do som e decidiu cantá-lo na sua apresentação em solo paulista.

Boy do Charmes foi um dos primeiros MCs a subir no palco. Como precisava acordar cedo para trabalhar como ajudante de pedreiro, foi embora e não conseguiu ver o show de seu ídolo. Pepito Romero, 30, era empresário de Boy à época. Ele gravou o show e publicou o áudio no seu site, o funkmp3.net.

Catra fez o chamado medley, que é aquela mistura de várias músicas ou apenas trechos delas.

Quando subi o show no site, foram muitos downloads. E a primeira música do medley era 'Megane'. O Catra até citou a Baixada, mas o pessoal achou que a música era dele.
Pepito Romero
Continua depois da publicidade

Caberia ao Boy do Charmes e seu staff tentarem desfazer o mal entendido. O cantor e seu empresário estavam em um estúdio quando receberam a visita do MC Primo. Ao saber da confusão que rolou com "Megane", Primo sugeriu um videoclipe com Konrad Dantas, um jovem da periferia do Guarujá, SP.

Meses antes, Primo havia contratado os serviços do diretor iniciante para o clipe de "Espada do Dragão". O trabalho, estreia de Konrad na direção, não contou com a famosa assinatura da KondZilla, nem com os carros ou o aparato típico do funk ostentação. Mas foi o suficiente.

Em entrevista anterior para Splash, Konrad explicou que um dos acordos para gravação de "Espada do Dragão" era que Primo divulgasse seu serviço para outros MCs.

Continua depois da publicidade
Eu queria trabalhar com videoclipes e, morador de periferia, tinha noção do tamanho do funk. Fiz essa sugestão para o Primo e o primeiro cliente que chegou para mim foi o Boy.
Konrad Dantas
Divulgação - Divulgação
O diretor Konrad Dantas
Imagem: Divulgação

Pepito então entrou em contato com Konrad para fechar o orçamento do videoclipe, que ficou entre R$600 e R$800 —além de pastéis e muito McDonald's, segundo o empresário. As gravações aconteceram na Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo.

Todos os envolvidos na gravação eram da Baixada Santista e subiram a serra rumo à capital bem cedo. Porém, ao chegarem às locações, descobriram que acontecia ali uma feira livre. É o que explica o MC Boy do Charmes.

Como foi tudo meio no improviso, não sabíamos da feira. Chegamos umas 6h e esperamos algumas horas até limparem tudo e começarmos a gravar. Confesso que eu estava muito nervoso.
MC Boy do Charmes
Continua depois da publicidade
Divulgação - Divulgação
MC Boy d Charmes
Imagem: Divulgação

Com a rua limpa, a gravação começou. Pepito tinha alguns amigos que tinham um Megane, carro da marca Renault mencionado na música. Com o início das gravações, alguns curiosos levaram motos e bebidas, compondo o cenário do vídeo.

O empresário brinca que o único profissional no dia era Konrad, pois a gravação foi feita em dia de feira e com todos os detalhes pensados ali, na hora. O diretor contou com a ajuda de apenas um assistente, o amigo e MC Gringo JPSA.

O Kond sempre foi diferenciado, por isso está onde está. Ele teve todo cuidado com as cenas, com os detalhes. A gente só foi e arrumou as paradas.
Pepito Romero

Se a ideia era fazer o público entender que a música "Megane" era uma criação do MC Boy do Charmes, o videoclipe deu mais do que certo. Em menos de um mês, conquistrou mais de 1 milhão de visualizações no YouTube —número muito expressivo à época.

Continua depois da publicidade

Como ainda não existia o Canal KondZilla, a publicação do videoclipe era de responsabilidade do artista e a música foi parar no canal de Pepito na plataforma.

Acho que esse trabalho deu certo muito pela nossa fé, de acreditarmos que ia virar.
Pepito Romero

O primeiro videoclipe dirigido por Kond e publicado no Canal KondZilla foi "É O Fluxo", do MC Nego Blue, datado de 24 de setembro de 2012. Hoje, quase 10 anos depois, o canal tem mais de 64 milhões de inscritos e 34 bilhões de visualizações.

Já Boy do Charmes teve outras parcerias de sucesso com KondZilla, incluindo "Onde Eu Chego Eu Paro Tudo" e "Embarque na Nave". Com mais de 10 anos de carreira, ele continua sua jornada atrás do sucesso.

Continua depois da publicidade

Empurrão de Marlboro e o sonho de gravar com Catra

A música que embalou o videoclipe não é a mesma que Catra ouviu. Isso porque, tentando uma produção mais refinada, Boy do Charmes viajou para o Rio de Janeiro e produziu uma nova versão com o DJ Gão antes de gravar seu vídeo.

Queríamos uma produção diferenciada, com uma cara mais comercial mesmo. O Gão ainda recomendou algumas alterações na letra e deixou o trabalho redondinho.
MC Boy do Charmes

E foi graças a essa nova versão que "Megane" chegou ao DJ Marlboro, papa do funk carioca. DJ Gão encaminhou a música para o amigo, que passou a tocar a faixa em sua rádio dedicada ao funk, a Big Mix.

Reginaldo Teixeira/Divulgação - Reginaldo Teixeira/Divulgação
DJ Marlboro
Imagem: Reginaldo Teixeira/Divulgação
Continua depois da publicidade
O Marlboro começou a tocar a música e, pouco tempo depois, o videoclipe saiu. Foi um estrondo. Passamos a fazer show por R$ 1 mil, R$ 2 mil. Era muito dinheiro na época.
Pepito Romero

Porém, mesmo com todo sucesso, ficou faltando uma coisa: uma chance de gravar com Mr. Catra.

Boy do Charmes e Pepito chegaram a viajar para o Rio de Janeiro, em novembro de 2011, para tentar falar com o funkeiro carioca, mas a gravação acabou não rolando.

Catra é o meu ídolo no funk. Quando viajei para o Rio, fomos na casa dele, mas não o encontramos. À noite, conseguimos ir num show, o conhecemos no camarim e foi um sonho realizado. Infelizmente, ele partiu e não conseguimos fazer uma música juntos.

MC Boy do Charmes

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado, o Megane era um carro da marca Renault e não Citröen. O erro foi corrigido.