PUBLICIDADE
Topo

Produtor diz por que 1º disco de Conká não está no streaming: Não fui pago

Nave Beatz produziu o álbum "Batuk Freak", de Karol Conká - Divulgação / Reprodução / Instagram
Nave Beatz produziu o álbum "Batuk Freak", de Karol Conká Imagem: Divulgação / Reprodução / Instagram

De Splash, em São Paulo

26/05/2021 13h01

"Batuk Freak", álbum de estreia de Karol Conká, não está em nenhum serviço de streaming. O motivo? Nave Beatz, produtor do disco, não recebeu pela participação no trabalho.

Em entrevista ao jornal O Globo, ele explicou que não tem royalties do álbum nas plataformas de streaming, e que só recebe pela parte autoral.

"Eu não fui pago por 'Batuk freak'", disse Nave. "Tenho um documento que diz que sou produtor fonográfico desse disco, participei de todos os processos dele, até o nome. Por que o D2 me paga, o Emicida me paga, e a Karol não? Além disso, eu não tenho royalties desse disco no streaming, que são meus por direito, só recebo pela parte autoral", completou.

Lançado em 2013 pela gravadora DeckDisc, "Batuk Freak" foi tirado oficialmente do ar em abril.

Nave Beatz também contou que os fãs de Karol o cobram pelo disco nas redes sociais.

"Os fãs dela me cobram em rede social. Por mim, o disco estaria de volta amanhã no streaming. Desde que os advogados se acertem, cheguem a um acordo, o impasse acabe. E ponto final", afirmou.

A equipe da cantora destacou que, "até recentemente, as plataformas de distribuição digital não permitiam a inclusão de créditos na categoria 'produtor musical'."

Em nota, eles ainda afirmaram que cada lado tem a sua versão: "É possível que, quando parcerias profissionais se encerram por discordâncias na condução do trabalho, surjam versões distintas entre as partes sobre os acontecimentos que levaram ao rompimento."

Recentemente, Karol Conká lançou "Dilúvio", seu primeiro trabalho após a experiência conturbada no "BBB 21". A música já foi escutada mais de 2 milhões de vezes no Spotify.